Integrantes do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN), vinculado à Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi), se reúnem neste sábado (21), no Hotel Bahia do Sol, no Corredor da Vitória, em Salvador, para definir as ações que serão realizadas até o final deste ano, como parte do planejamento estratégico do órgão. A Década Internacional Afrodescendente na Bahia, que prevê um conjunto de políticas públicas voltadas às comunidades negras até 2024, será o foco do plano, conforme acordado no último encontro do colegiado.

A mesa de abertura terá a participação da titular da Sepromi e presidente do CDCN, Vera Lúcia Barbosa, do coordenador de Promoção da Igualdade Racial da pasta, Sérgio São Bernardo, e dos conselheiros Ademir Santos e Mãe Jaciara Ribeiro, dos segmentos cristão e religião de matriz africana, respectivamente.

Com 28 anos de existência, o CDCN é formado por 21 conselheiros, sendo seis do poder público e 15 da sociedade civil, com igual número de suplentes, envolvendo ainda os segmentos de imprensa, comunidade acadêmica, afoxé, quilombo rural, capoeira, quilombo educacional, mulher negra, juventude, irmandade, bloco afro e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA).

A finalidade do organismo é estudar, propor e acompanhar as medidas de relacionamento dos órgãos governamentais com a população negra, além do controle social, buscando resgatar o direito à sua cidadania plena e participação na sociedade. Programação completa está disponível no site da Sepromi.

Fonte: Ascom/Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi)