As seleções que vão atuar na Bahia no torneio de futebol olímpico masculino e feminino podem ficar tranquilas dentro e fora de campo, conforme a proposta apresentada, nesta terça-feira (10), em reunião de integrantes do Comitê Rio 2016 com representantes do Governo do Estado e da Prefeitura de Salvador, realizada na Arena Fonte Nova. Jogarão, na Bahia, os times da Coréia, Fiji, México, Alemanha, Japão, Suécia, Dinamarca, Austrália, Zimbabwe, França, Nova Zelândia e Brasil.

A segurança do evento está tão empenhada, em preservar integralmente as seleções olímpicas, que haverá até proteção às estratégias de jogo para que os treinadores não tomem conhecimento das táticas dos adversários. Caso haja necessidade de duas equipes treinarem no mesmo horário, nos dois campos que o Vitória disponibilizará no Estádio Barradão, por exemplo, as equipes serão de categorias distintas – masculina e feminina.

Outra novidade na segurança dos jogos, em Salvador, é o policiamento ostensivo no interior da Arena Fonte Nova para evitar invasão de torcedores ao gramado. Na Copa do Mundo de 2014, um torcedor invadiu o campo na partida entre Bélgica e EUA, pelas oitavas de final. Na segunda vez, um torcedor francês fez o mesmo após a goleada por 5 a 2 no jogo entre a França e Suíça. Nos dois casos houve intervenção imediata da segurança. Conduzida pelo gerente-geral das Cidades de Futebol, Carlos Brum, a reunião teve as presenças do secretário municipal Jorge Khoury e do titular da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Álvaro Gomes, entre outras autoridades.

Fonte: Ascom/Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre)