Esta terça-feira (24) será um dia de muita expectativa para Paulo Conceição, profissional de Educação Física e professor de natação do Projeto Esporte, Lazer e Inclusão Social no Nordeste de Amaralina (Elisna), que recebe o apoio financeiro da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

Indicado pela esposa e aprovado pelo Rio 2016, Paulo Conceição será um dos condutores no revezamento da Tocha Olímpica em Salvador, que começa no Pelourinho e vai passar por vários bairros da capital baiana. O professor fará o trecho 2, que corresponde ao percurso da Avenida Luiz Viana (Paralela) à Avenida Manoel Dias da Silva.

O nome de Conceição surgiu a partir do projeto Mar Aberto, uma iniciativa dele que, desde 2004, ensina pessoas de diversas idades, moradoras da comunidade do Nordeste de Amaralina, a nadar. Hoje, o Mar Aberto está integrado ao Elisna, onde o professor ministra aulas de terça a sexta-feira no Centro Social Urbano (CSU). Além disso, aos sábados, a atividade é levada para a praia.

“Eu era guarda-vidas do Nordeste de Amaralina e sempre via o alto índice de afogamentos nessa região. Voluntariamente, a partir do Trabalho de Conclusão de Curso (da faculdade), comecei ensinando crianças, mas os pais, que também não sabiam nadar, se interessaram e passaram a participar. Fiquei emocionado ao receber a confirmação de que eu ia participar do revezamento”, conta.

Competições

De acordo com Conceição, vários alunos do projeto já participaram de competições aquáticas no circuito regional e também em competições nacionais. Um exemplo é Caio Vinicius, de 16 anos, primeiro garoto da comunidade a fazer a Travessia Mar Grande/Salvador em 2014.

Segundo o coordenador do Elisna, Ronaldo Azevedo, o menino chegou ao projeto aos três anos para aprender capoeira e passou por diversas modalidades esportivas até se identificar com a natação. Hoje, ele coleciona bons resultados e na última competição – a III etapa do Campeonato Baiano de Maratonas Aquáticas, categoria Júnior – ficou em sexto lugar.

Sobre o Elisna

Coordenado pelo Instituto de Educação Profissional (Proinep), o projeto é responsável por atender, gratuitamente, a 1.400 alunos nas modalidades de futebol de campo, boxe, capoeira, judô, natação, karatê e ginástica para idosos. O Elisna integra o conjunto de estratégias do programa Pacto pela Vida, uma ação de Governo do Estado que tem por objetivo principal a promoção da paz social. Para implementar a execução, a Sudesb dispõe de recursos próprios e também da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), além de aporte financeiro do Fundo de Combate à Pobreza (Funcep).


Fonte: Ascom/Sudesb