Os baianos saem na frente em tempos de economia sustentável e reinauguram a Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, com uma grande novidade, especialmente para os músicos e equipes técnicas. A cobertura do palco, que antes era feita de lona flexível, foi substituída por uma passarela técnica sustentável, onde está toda a parte de tecnologia cênica.

O ecotelhado, coberto por grama, ajudará não apenas na acústica, como na redução do calor no palco. Além disso, o gasto de energia para refrigeração do espaço diminui, colaborando também com o meio ambiente.

Outra novidade é que os 62 metros de profundidade da passarela possibilitarão que técnicos controlem toda a mecânica do espetáculo e façam os ajustes de som e luz de forma mais simples. O espaço, totalmente plano, será utilizado ainda para aulas durante o dia e também durante os shows, quando será possível ter alunos e profissionais interagindo e aprendendo na prática.

A Concha Acústica reabre após dois anos e quatro meses fechada para obras. Foram investidos mais de R$ 80 milhões no espaço pelo Governo do Estado. O espaço tem capacidade para receber 5 mil pessoas por dia de evento.