A mostra ‘O Modernismo Brasileiro e o viés baiano’ permanece, com entrada gratuita, no Casarão do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), agora apresentando novas obras do acervo permanente. Trabalhos de artistas como Antonio Bandeira, Arcangelo Ianelli, Carlos Bastos, Calasans Neto, Francisco Brennand e Carybé foram incorporados à exposição.

Destaque para as três pinturas de Sante Scaldaferri – ‘O tutor’, de 1980, ‘Os abaixadinhos’, de 1982, e ‘Eu gosto mesmo é da noite’, de 1993. “Esta etapa […] contempla […] artistas também do movimento modernista ou subsequente a ele que, por conta do espaço, não participaram do primeiro momento”, explica o diretor do MAM-BA, Zivé Giudice.

O diretor ressalta que resolveu fazer a mudança “para exibir o que foi prometido e abrir a possibilidade de receber outras exposições que estão sendo oferecidas ao museu. Os trabalhos foram escolhidos dentro de uma tipografia, dialogando de forma convincente com os que já estavam expostos. Uma obra de Carybé, atípica, porque foge da sua iconografia religiosa, faz a conexão com obras modernas de concepção abstrata”.

A visitação é gratuita e pode ser feita de terça a domingo, das 13h às 18h, no pavimento térreo do Casarão do MAM-BA. O Museu de Arte Moderna da Bahia é uma instituição do Governo do Estado e está vinculada diretamente ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), autarquia da Secretaria de Cultura do Estado. O endereço é Avenida Contorno, s/n, bairro do Comercio, na Cidade Baixa.

Fonte: Ascom/Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA)