O Ministério da Cultura (MinC) e a Secretaria de Cultura do Estado (Secult) vão assinar convênio para realização da primeira etapa da reforma do Espaço Zélia Gattai, a ser implantado na Casa 47 do Pelourinho, vizinha à sede da Fundação Casa de Jorge Amado (FCJA), no Centro Histórico de Salvador. A cerimônia acontece nesta sexta-feira (6), com a presença do ministro Juca Ferreira, do secretário Jorge Portugal, da filha Paloma Amado e do Presidente da FCJA, Arthur Guimarães Sampaio.

Na ocasião, a Fundação lança o selo e a programação para o centenário da escritora Zélia Gattai, que será comemorado dia 2 de julho deste ano. Entre as ações previstas estão o lançamento na web do banco de imagens do acervo fotográfico da escritora e da sua biografia, de autoria da italiana Antonella Roscilli.

Também estão incluídas a exibição da série ‘Anarquistas Graças a Deus’, no Café Teatro Zélia Gattai, de arquivos digitais sobre a história de Zélia, uma abordagem especial da sua obra durante o Curso Jorge Amado – VI Colóquio de Literatura Brasileira, na Academia de Letras da Bahia (ALB), e uma instalação, a ser montada no espaço Zélia Gattai/Casa 47. A cerimônia de assinatura acontece às 15h, na sede da FCJA, no Largo do Pelourinho/Centro Histórico de Salvador.

Espaço Zélia Gattai

A Casa 47, no Pelourinho, é o local escolhido para abrigar o Espaço Zélia Gattai. Trata-se de um casarão do século XIX, com 540 metros quadrados, contíguo à sede da Fundação Casa de Jorge Amado. Em 2015, o imóvel foi disponibilizado à FCJA pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) – sendo mais uma ação do Plano de Reabilitação do Centro Antigo de Salvador.

O imóvel contribui para a ampliação dos espaços expositivos e de pesquisa, além de proporcionar um ambiente seguro para a guarda e correta manutenção dos mais de 250 mil itens do acervo dos escritores Jorge Amado e Zélia Gattai. Portanto, trata-se de um encontro das pretensões da Fundação e do Plano de Reabilitação, atendendo a uma das suas propostas, que é o de promover a preservação e conservação cultural e histórica dos equipamentos do Centro Antigo da capital.

Fundação

Entidade privada, de caráter cultural, sem fins lucrativos, a Fundação Casa de Jorge Amado (FCJA) foi criada a 2 de julho de 1986 com o propósito de tornar-se um centro de documentação encarregado de gerir, preservar e divulgar o acervo de documentos relativos à vida e à obra do escritor Jorge Amado. É uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secult, por meio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Fonte: Ascom/Secretaria de Cultura do Estado (Secult)