Denominado ‘Bach Etéreo’, o próximo concerto da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) vai destacar alguns momentos da obra de um dos maiores gênios da música e mestre do período Barroco, o compositor, organista, violinista e cravista Johann Sebastian Bach (1685-1750). O concerto, sob a regência do maestro Carlos Prazeres, será apresentado neste sábado (7), no Palacete das Artes, no bairro da Graça, às 19h, com entrada gratuita.

O compositor alemão J. S. Bach representa uma síntese dos principais estilos, formas e tradições das gerações anteriores, e suas mais de mil peças, entre missas, paixões, cantatas, concertos, obras para instrumentos solistas, música para órgão, traduzem a riqueza da linguagem harmônica e a alta espiritualidade.

No programa, a Osba vai interpretar três composições de Bach – a Sinfonia da Cantata BWV 21 ‘Ich hatte viel Bekümmernis’; a Suíte Orquestral Nº 2 BWV 1067, a Ária da Suíte Orquestral Nº 3 BWV 1068, a Sinfonia da Cantata BWV 156 e o último Coral da Cantata BWV 147 ‘Jesus bleibet meine Freude’ (Jesus Alegria dos Homens’), esta última, uma das peças mais populares de Bach em todo o mundo, de grande riqueza técnica e beleza melódica.

A Osba é um corpo artístico do Teatro Castro Alves (TCA), mantido pela Secretaria de Cultura do Estado (Secul), por meio da Fundação Cultural (Funceb).

Fonte: Ascom/Teatro Castro Alves (TCA)