Dando seguimento ao programa de melhoria das condições de saneamento básico no meio rural do estado, a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS) conheceu os procedimentos para a implantação de uma estação de tratamento compacta de esgoto na localidade de Itaipepú, localizada no município de Jacobina, no centro norte da Bahia.

Como se trata de uma unidade modular, o equipamento permite as ampliações necessárias ao acompanhamento do aumento da população local sem a interrupção do seu funcionamento, ocupando áreas menores do que as estações convencionais. O equipamento também utiliza menos energia elétrica e tem menor custo de manutenção.

O funcionamento desta nova tecnologia foi apresentado ao secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, acompanhado pela equipe técnica da SIHS, na manhã desta terça-feira (24), na sede da secretaria, em Salvador. A ação vai reduzir em mais de 97% a carga orgânica no sistema de esgoto da Central de Abastecimento, permitindo ainda a utilização do efluente tratado na irrigação da agricultura familiar e beneficiando uma população de 357 habitantes.

“Ainda proporcionará a implementação de um programa de educação sanitária e ambiental na região, conforme orientação do governador Rui Costa, que tem dado total apoio aos projetos que usam a educação como transversabilidade”, comemorou Cássio Peixoto. O secretário explicou que se trata de uma moderna estação de tratamento modular de alta eficiência no tratamento de esgoto sanitário e já utilizado em outras cidades brasileiras. “Faz parte das nossas atividades prospectar novas tecnologias porque a universalização do esgotamento básico na Bahia precisa dar passos mais largos”.

A medida fortalece também a meta da SIHS de expandir as Centrais de Associações Comunitárias para Manutenção de Sistemas de Saneamento existentes – hoje o estado possui duas: Jacobina e Seabra. “Afinal, nosso desafio junto ao saneamento rural é enorme e qualificar, bem como multiplicar bons resultados é modelo que resulta em sustentabilidade aos sistemas de abastecimentos de água. Em suma, a busca de soluções como a estação compacta vão trazer alta performance para o saneamento básico e reuso de água na Bahia”, acrescenta Peixoto.


Fonte: Ascom/SIHS