Representantes do Governo do Estado, trabalhadores e empregadores vão relatar, nesta sexta-feira (1º), na província argentina de Santa Fé, as experiências da Agenda Bahia do Trabalho Decente. O convite é da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que responde pela viagem e estada dos participantes.

Para representar o governo baiano viaja, nesta quinta-feira (30), o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Álvaro Gomes; pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), Mário José da Conceição; e pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Feliciano Monteiro.

Elaborada de forma participativa, a Agenda Bahia do Trabalho Decente foi construída com apoio técnico da OIT em 2007 e contém nove eixos. Para cada um, são apontados os resultados esperados e as linhas de ação para seu alcance.

Cooperação

A apresentação da Agenda Bahia do Trabalho Decente será no Fórum de Cooperação (Sur-Sur y Triangular), evento que tem como objetivo colocar em perspectiva os desafios e as oportunidades que implicam na gestão das cidades intermediárias.

“A proposta dos organizadores é a troca de experiências e boas práticas em promoção de políticas de Trabalho Decente, particularmente no cenário urbano-rural”, esclarece Álvaro Gomes.

O evento também procura consolidar uma agenda comum de temas sobre planejamento estratégico territorial e intercâmbio de iniciativas de desenvolvimento local, com ênfase nos aspectos econômicos, sociais e meio ambiente.

Organizam o Fórum de Cooperação (Sur-Sur y Triangular) a Rede Mundial de Cidades e Governos Locais e Unidos (CGLU); a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Governo da Província de Santa Fé. Os trabalhos serão no Hotel UNL-ATE, localizado na Autopista Rota Nacional 168.

Também participam do encontro o governador da Província de Santa Fé, Miguel Lifschitz; o secretário-geral da CGLU, Josep Roig; e o oficial da OIT para Argentina, Pedro Américo Furtado. A conferência inaugural será do representante do Instituto Latino-Americano e do Caribe de Planejamento Econômico e Social (Ilpes), Luis Riffo.

Fonte: Ascom/Setre