Crianças e jovens, atendidos no Centro de Atenção Psicossocial (Capsi) Prof. Luis Meira Lessa, em Salvador, recebem uma visita especial nesta quarta-feira (30), das 14h às 16h30: o projeto ‘Pinte no MAM’, coordenado pelo artista plástico Maninho Abreu, vai até à unidade levando arte e diversão para 20 pacientes, com idade entre 5 e 22 anos.

Acompanhados de familiares, eles vão participar de atividades que incluem pintura com tinta acrílica num painel coletivo. Socializar os pacientes dentro do contexto cultural da cidade é o objetivo da visita do projeto ao Capsi, como explica a técnica de enfermagem da unidade, Maria Givalda Barbosa da Silva.

Já a psicóloga do Centro Atenção Psicossocial, Luiza de Oliveira, afirma que “as crianças e adolescentes, acompanhados no Capsi, com frequência têm seus espaços restritos […]. Apesar dos avanços, eles ainda sofrem a exclusão imposta pelo preconceito que, em muitos casos, produz nas famílias e principalmente nas mães uma concepção [de] que os pacientes não podem frequentar museus, cinemas, parques ou clubes”.

De acordo com a psicóloga, “o cuidado oferecido em um Centro de Atenção Psicossocial deve contemplar ações que busquem ampliar e favorecer o contato [nos] mais diferentes espaços oferecidos em nossa comunidade”. Foi com essa perspectiva que o Capsi estimulou as mães dos pacientes a terem contato com o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), buscando produzir um momento de arte para os jovens. O centro funciona na Rua Potiguari, Lote 126, no bairro do Rio Vermelho.

Fonte: Ascom/Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA)