Mais de dez mil baianos realizam, nesta sexta-feira (18), o sonho de receber as chaves da casa própria. São 2.556 famílias beneficiadas com unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida em Feira de Santana e Itabuna, que passam, a partir de hoje, a morar em condomínios equipados com acessibilidade e conforto. A entrega na Bahia, realizada pelo governador Rui Costa e pela presidente Dilma Rousseff, aconteceu no município de Feira de Santana.

"O governo federal mudou a cara do nordeste, principalmente depois desse programa espetacular que é o Minha Casa, Minha Vida. Esse é um governo que estende a mão para os pobres, para os mais carentes. É um programa social, e não só habitacional, porque o imposto que se paga por essas casas sempre foi arrecadado pelo governo. Mas hoje ocupa o cargo de presidente da república uma pessoa que tem um carinho pelo povo simples e, por isso, um programa como este é possível”, destacou o governador Rui Costa.

A presidente Dilma falou aos novos proprietários das casas sobre a emoção de inaugurar tantas unidades habitacionais. "Todas as famílias têm sonhos, algumas sonham em ter um carro, em ver os filhos entrando na universidade, de ter uma televisão. Mas um sonho todas as famílias compartilham, que é o de ter a casa própria. E todas essas que hoje recebem as chaves conseguiram concretizar esse desejo. Essa valiosa conquista é algo que devemos valorizar. Até o final do próximo ano ainda entregaremos 1,5 milhão de casas como essas". Ainda segundo Dilma, no final deste mês, será aberta a inscrição de mais dois milhões de moradias para famílias carentes.

O programa

Somente no estado da Bahia, o Programa Minha Casa, Minha Vida já entregou mais de 175,3 mil habitações, beneficiando mais de 701,2 mil pessoas. Nesta sexta-feira foram entregues três conjuntos habitacionais em Feira de Santana: Residencial Viver Alto do Rosário (1.024 casas), Alto do Rosário Transição (92) e o Parque dos Coqueiros I (540), enquanto em Itabuna foi inaugurado o Conjunto Habitacional São José (900). Juntos, os quatro empreendimentos tiveram um investimento de cerca de R$ 190 milhões.

Todos os empreendimentos mantêm o padrão de casas e apartamentos com dois quartos, sala de estar, cozinha, banheiro e área de serviço. Além disso, é criada infraestrutura que garante o acesso, como pavimentação, iluminação, pisos táteis, rampas e unidades adaptadas para pessoas com dificuldades de locomoção.

São famílias como a da costureira Josineide dos Santos Anunciação, que morava de favor nos fundos da casa da mãe e agora recebe as chaves da casa. "Eu nunca tinha imaginado que isso iria acontecer, e agora minha vida vai mudar muito. Vou me mudar com meus cinco filhos para nossa casa. Estou muito feliz", comemorou a costureira.

Repórter: Anna Larissa Falcão

Publicada às 12h20
Atualizada às 14h