O estudante Robert Araújo, 12 anos, de Conceição do Coité, no semiárido baiano, costumava ir de moto ‘cinquentinha’ para a escola todos os dias. A rotina perigosa do adolescente foi interrompida na segunda-feira (28). Abordado em blitz educativa da Caravana do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA), ele teve a moto apreendida, que só foi liberada com a chegada da família.

"Eu dei a moto de presente a Robert porque a escola fica distante de casa, mas estou arrependida. Ele corre muito e vive fazendo piruetas. Após essa abordagem, meu filho não vai mais pilotar", prometeu a mãe do estudante, Márcia Araújo.

No total, seis adolescentes, com idades entre 10 e 15 anos, foram flagrados pilotando ‘cinquentinhas’ e tiveram os veículos apreendidos. "Com os pais ou responsáveis se apresentando para conduzir a moto, ela é liberada. A nossa ação é educativa. A idade mínima para dirigir ciclomotores é 18 anos e o veículo deve estar emplacado", informou a coordenadora da blitz, Maria Auxiliadora Moreira.

Mobilização

Nesta terça (29), o Detran retomou as atividades em Coité e encontrou o pátio do Colégio Polivalente repleto de motos de 50 cilindradas. "Esse comportamento dos menores precisa ser mudado, com o envolvimento de pais, professores e do poder público", defendeu o coordenador de ações pedagógicas da caravana, Yuri Oliveira.

De acordo com o vice-diretor do colégio, Fábio Carneiro, os pais dos alunos estão sendo convocados para discutir o problema. “Nosso convite não vem dando o resultado esperado e os jovens continuam se arriscando. Vamos pedir ajuda à Secretaria Municipal de Educação para tornar a ação mais efetiva".

Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabeleceu que, a partir de 31 de maio, o condutor de ‘cinquentinha’ deve estar habilitado na categoria A ou possuir Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC). Quem não cumprir a medida será notificado por infração gravíssima, com multa no valor de R$ 574,62 e sete pontos na carteira de habilitação, além de ter o veículo apreendido

Fonte: Ascom/Detran-BA