A Entidade Metropolitana, da Região Metropolitana de Salvador (RMS), irá se reunir nesta quarta-feira (16), às 10h, na Secretaria de Desenvolvimento urbano (Sedur), em Salvador. O encontro será o primeiro da entidade em 2016, e também do Comitê Técnico do colegiado, que tem a função de apreciar previamente as matérias que serão pautas nas reuniões do Colegiado Metropolitano. O colegiado é formado pelo governador e os prefeitos dos 13 municípios que compõem a RMS.

Já o Comitê Técnico é formado por três representantes do Governo, três de Salvador e um de cada um dos outros 12 municípios que compõem a entidade. Os representantes do Estado e dos municípios foram indicados após a reunião do Colegiado Metropolitano, que ocorreu em dezembro passado com presença do governador Rui Costa. Na época, Rui anunciou a construção da primeira policlínica da RMS. A ação é parte do projeto dos Consórcios de Saúde, idealizado pelo governador como uma maneira de desafogar o sistema e melhorar o atendimento à população.

O comitê se divide em quatro Câmaras Técnicas: Mobilidade Urbana, Saneamento básico, Habitação e Plano Diretor de Desenvolvimento Metropolitano. Na reunião desta quarta, o principal tema será a elaboração do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI), instrumento que estabelece as diretrizes para o desenvolvimento urbano da região metropolitana.

Sobre a entidade

Criada em junho de 2014, a Entidade Metropolitana tem caráter deliberativo e normativo para aprovar objetivos, metas e prioridades de interesse regional, compatibilizando-os com os objetivos do Estado e dos municípios que o integram, bem como fiscalizar e avaliar sua execução. A direção-executiva da entidade fica a cargo do titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia, Carlos Martins.
Coordenada pelo Governo do Estado, a entidade é composta pelos municípios de Salvador, Madre de Deus, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho, Dias D´Ávila, Camaçari, Lauro de Freitas, Mata de São João, Candeias, Itaparica, Pojuca e Vera Cruz.

Fonte: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur)