Exposições, peças teatrais, exibição de filmes e muito mais. É o que o público pode esperar do feriado da Semana Santa na programação diversificada divulgada pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), incluindo opções com temática religiosa, que poderão ser conferidas gratuitamente. Veja mais detalhes no site da Secult.

Museus

Os museus da Diretoria de Museus (Dimus) do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), unidade vinculada à Secult, tornam-se uma ótima opção para programação em família. Não faltam alternativas gratuitas ou a preços populares para todos os gostos.

O Museu de Arte da Bahia estará aberto à visitação do público, quinta (24), sábado (26) e domingo (27), com a mostra das coleções de pintura e artes decorativas dos séculos XVIII e XIX, que compõem o rico acervo do museu, além da ala religiosa, onde se pode apreciar pinturas que representam cenas da Paixão de Cristo e a expressiva coleção de Imagens que se remetem às principais invocações da Virgem Maria e dos Santos Católicos, que se destinava originalmente, nos séculos XVII e XIX, a povoar os oratórios particulares sempre presentes nas casas e solares da Bahia.

O visitante poderá também apreciar a exposição de arte surrealista do artista plástico Fábio Magalhães intitulada "Além do invisível-Aquém do intangível", e visitar a sala "Madeiras do Brasil", composta de seiscentos tipos de madeira, muitas delas já inexistentes nas nossas florestas. Com exceção da sexta-feira santa, o MAB fica aberto todos os dias do feriadão, das 14h às 18h.

Também até domingo (27), o Museu Abelardo Rodrigues recebe o especial proposto pela Arquidiocese de Salvador, destacando peças do Núcleo da Paixão de Cristo. As peças em evidência – Crucificado, Nossa Senhora das Dores, Maquineta e Senhor dos Passos – são datadas dos séculos XVII, XVIII e XIX respectivamente, e reúnem aspectos simbólicos cristãos, na perspectiva católica, inseridas contexto da Semana Santa. A visitação é gratuita e pode ser realizada nos horários de funcionamento do museu, sendo de terça a sexta das 12h às 18h, e aos fins de semana e feriados, das 12h às 17h.

Até o dia 15 de abril, o Palacete das Artes recebe a exposição A Via Sacra de Almira Reuter, sob a curadoria do renomado artista visual e crítico de arte César Romero. A mostra, inédita, é composta de 14 quadros em acrílica sobre tela, com medida de 150 x 180 cm, que apresentam as estações da via dolorosa de Jesus Cristo através de uma poética expressionista que reúne as riquezas da cultura afro-brasileira presentes na cultura baiana. A exposição poderá ser visitada de terça a domingo, no Palacete das Artes (Rua da Graça). A entrada é franca e a classificação é livre.

Filmes

Para celebrar a Semana Santa, a Sala Walter da Silveira, um equipamento cultural pertencente à Diretoria do Audiovisual (Dimas), da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), unidade vinculada à Secult, prepara uma programação especial dedicada a filmes sobre a vida de Jesus Cristo. Com ingressos a R$ 2, as exibições acontecem de quinta (24) a sábado (26), sempre às 15h.

As últimas 12 horas da vida de Jesus de Nazaré poderão ser conferidas em A Paixão de Cristo, de Mel Gibson. Em Jesus Cristo SuperStar, de Norman Jewilson, o público assiste a uma narrativa que é uma mistura de passado e presente, apresentando soldados romanos que usam metralhadora e perseguem um Cristo hippie. E a trajetória deste personagem histórico e bíblico, do seu nascimento à ressurreição, é representada no filme O Evangelho Segundo São Mateus, de Píer Paolo Pasolini.

Fonte: Ascom/Secult