Após dez anos sem funcionamento, o poço artesiano Colégio Militar de Feira de Santana está sendo reativado pela Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), por meio da Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento (Cerb). De acordo com o diretor-geral da unidade, Augusto César Miranda Magnavita, a obra é importante porque a "captação e distribuição, além de beneficiar o desempenho de atividades escolares, é fundamental para a saúde da comunidade escolar [formada por aproximadamente 1.300 pessoas], levando em conta que a água é cristalina e livre de qualquer contaminação, devido à profundidade de 34 metros”.

O secretário Cássio Peixoto afirma que mudar a realidade das escolas baianas está nos planos da SIHS, por meio do programa Água nas Escolas, que teve o projeto piloto instalado no CPM de Feira. “A água de qualidade é primordial nessas instituições. Por isso, outras unidades serão contempladas”.

Fonte: Ascom/Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado (SIHS)