A TV Educativa (TVE) da Bahia transmite nesta quarta-feira (27), às 18h30, no TVE Notícias, uma reportagem que aborda a proteção de edificações tombadas como Patrimônio Cultural e fiscalizações de áreas históricas durante o Carnaval 2016 em Salvador. Os trabalhos estão sendo executados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), vinculado à Secretaria de Cultura (Secult), e destacam a necessidade da população atuar com consciência participativa nesse processo. O assunto volta ao ar no TVE Revista desta quinta (28) às 11h15.

“Não adianta somente os órgãos de proteção dos bens culturais fiscalizarem sem a participação efetiva da população. É difícil garantirmos sozinhos a integridade física do acervo de uma cidade com arquitetura histórica rica como a de Salvador”, afirma o diretor-geral do Ipac, João Carlos de Oliveira. Segundo ele, ao conhecer a história de edificações e espaços urbanos, a população passa a valorizar e defender esse acervo da ação de vândalos, e as reportagens de TV podem ajudar nesse processo. “Foi o que conseguimos fazer na recuperação do Passeio Público”.

Durante os festejos do Carnaval é comum ver pessoas vandalizando portas, janelas, grades, paredes e objetos artísticos de edificações que foram construídas entre os séculos 17 e 19, em áreas tombadas da capital. “Infelizmente ainda existem pessoas que não entendem a importância desses prédios para a nossa história e cultura, para a memória e história do nosso país, herança que devemos assegurar para as futuras gerações, mas estamos nos esforçando para propagar a informação”, enfaiza João Carlos.

Tapumes e fiscalização

Formada pela repórter Samara Marques, o câmera Denilson Mota e o assistente de câmera Carlos Uitalo, a equipe da TVE gravou cenas de tapumes sendo colocados por operários e técnicos do Ipac para proteger o Palácio Rio Branco, na Praça Municipal. Além disso, foi gravada a fiscalização preventiva que o Ipac faz no Centro Histórico de Salvador (CHS) para montagens de palcos e equipamentos que serão utilizados no Carnaval.

“Para os tapumes de proteção, priorizamos imóveis do Ipac/Secult, onde existe fluxo de pessoas e equipamentos carnavalescos”, diz o coordenador de Conservação predial do instituto, Fernando Calldeira, que também participou da reportagem. Oito edifícios estão sendo protegidos pelo Ipac – Teatro Castro Alves (Campo Grande), palácios Rio Branco (Praça Municipal) e da Aclamação (Forte de São Pedro), Palacete das Artes (Graça), Museu de Arte (Corredor da Vitória), além da Casa da Música (Parque do Abaeté), o Cine Teatro (Lauro de Freitas) e o Centro Cultural de Plataforma.

A TVE/BA, vinculada ao Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Comunicação Social (Secom), foi fundada em 1985, com objetivo de difundir a cultura do estado, festas populares e auxiliar na formação do telespectador. Em 2013 iniciou o sinal digital. A emissora disponibiliza seu sinal em 1080i no canal 2.1 e em 480i pelo 2.2. Mais informações sobre as ações que o Ipac no Carnaval 2016 em Salvador estão disponíveis no link  e na página.

Fonte: Ascom/Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac)