Conectar em alta velocidade todos os campi do interior de universidades e institutos tecnológicos públicos na Bahia. Este é o objetivo do projeto Veredas Novas, da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), entidade pioneira da internet no Brasil. O projeto foi apresentado na quarta-feira (20), no auditório da Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan), em Salvador, a reitores e representantes das instituições de ensino estaduais e federal.

O objetivo é que a RNP, em trabalho conjunto com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), desenvolva através de um comitê gestor um projeto capaz de ampliar a infraestrutura de acesso à rede de educação e pesquisa. Segundo o diretor-geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, Nelson Simões, o projeto “é um conjunto de serviços que, a partir da colaboração a distância, simplificará a vida de alunos e professores”.

Enfatizando a importância do projeto para a Bahia, o titular da Secti, Manoel Mendonça, afirmou que os provedores locais ajudam, mas a chegada da internet em alta velocidade resultará no crescimento social e econômico, beneficiando não apenas as instituições de ensino. “Nós vamos pensar esta rede conjuntamente para a Bahia. Vamos operar o Veredas Novas de forma virtuosa para o nosso estado”.

Cooperação técnica

Entre outras ações apresentadas pela Secti estão acordos de cooperação técnica firmados com órgãos municipais, estaduais e federais, a criação de um comitê gestor de banda larga e o mapeamento das cidades digitais – as que já possuem bons anéis ópticos no estado. “Mapear é o início desse processo. Não vamos parar enquanto todas as escolas e universidades [não] estiverem conectadas”, afirmou o diretor adjunto de Gestão de Soluções da RNP, Gorgônio Araújo.

Reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), Naomar de Almeida Filho também apresentou dados e citou a necessidade de levar a banda larga para os campi. A gerente de desenvolvimento da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Marijalma Oliveira, destacou a importância de iniciativas como essas para as universidades. “O projeto Veredas Novas vai ser muito bom pra nós”.

Também estiveram presentes no encontro os reitores João Carlos Salles, da Universidade Federal da Bahia (Ufba); Silvio Luiz Soglia, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Iracema Veloso, da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob); José Bites, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb); Adélia Pinheiro, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc); e Norma Almeida, vice-reitora da Uefs. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBaiano) esteve representado pelo professor Denilson Sodré, enquanto o professor André Ferreira representou o Instituto Federal da Bahia (Ifba).

Fonte: Ascom/Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti)