Além de belas praias, céu azul e uma natureza encantadora, Saubara tem uma gastronomia de dar água na boca. Quem passeia pelo litoral da Baía de Todos-os-Santos não pode deixar de provar uma boa mariscada servida à beira mar. Para melhorar a mobilidade dos visitantes e moradores, em breve o município terá um novo atracadouro na praia de Monte Cristo.
O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), investe R$ 3 milhões na construção do terminal hidroviário, que vai beneficiar mais de 11 mil habitantes. Com 60% das obras concluídas e previsão de entrega para março deste ano, o atracadouro de Monte Cristo é um dos primeiros construídos pelo Governo através de ações que visam equipar e criar as estruturas dos Terminais Hidroviários e Atracadouros, no entorno da Baía de Todos-os-Santos.
O terminal vai beneficiar a população de Saubara e moradores de município próximos, como Santo Amaro, Cachoeira, Salinas das Margaridas, Madre de Deus e Maragogipe. “Os pescadores vão ganhar mais um apoio para a distribuição dos seus pescados e os turistas que visitam a Baía de Todos-os-Santos passam a contar com um novo ponto de parada”, assegura o superintendente de Infraestrutura e Transportes, Saulo Pontes.

Turismo

O transporte marítimo é o principal meio de locomoção dos moradores da região. Com a construção do atracadouro, eles serão beneficiados inclusive com o aumento do turismo nas praias, movimentando o comércio local. “O município vai receber mais visitantes e com isso, os moradores poderão investir em lojas e restaurantes, gerando emprego e aumento de renda na região”, conclui o superintendente.
O mercadólogo Francisco Nascimento aproveita as férias de verão para passear no distrito de Bom Jesus dos Pobres e não deixa de dar uma passadinha com a família na praia de Monte Cristo. “Sempre fui de carro e levo cerca de 4 horas para ir e voltar. O atracadouro vai facilitar muito o acesso. Não vou precisar pegar o volante e ainda vou apreciar mais as paisagens naturais e ter mais tempo para curtir a praia”, revela Francisco.
Fonte: Ascom/ Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra)