Os museus administrados pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), participam da campanha internacional #MuseumSelfie nesta quarta-feira (20). “A campanha começou em 2015 e está no seu terceiro ano, acontecendo em museus de todo o mundo, da Europa, Ásia e América do Norte, incluindo o Brasil, dentre outros locais”, explica o diretor-geral do Ipac, João Carlos de Oliveira.
Os frequentadores dos museus devem escolher suas obras de arte preferidas, exposições e até espaços específicos para tirar uma selfie e postar nas redes sociais. Para participar, basta o interessado postar selfies e fotos criativas feitas nos museus do Ipac, marcando a hashtag‪ #‎MuseumSelfie. Em Salvador, o Ipac administra museus que estão instalados em casarões antigos e tombados como Bens Culturais, como o Palacete das Artes, na Graça, residência inaugurada em 1912 para moradia da família do comendador Bernardo Martins Catharino.
Outros museus do Ipac ocupam espaços privilegiados na cidade, a exemplo do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), instalado em um engenho originário do século XVII, às margens da Baía de Todos-os-Santos. Já o Palácio da Aclamação (século XIX) fica junto ao Passeio Público da capital, e o Centro Cultural Solar Ferrão é uma edificação nobre do século XVII, localizada no Pelourinho. No interior do estado, o Ipac administra o Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu), o Convento dos Humildes (Santo Amaro) e Museu do Recôncavo Wanderley Pinho (Candeias).
#MusEuCurto
Para o diretor do Ipac, além da abordagem descontraída e bem humorada para um espaço museal, a campanha #MuseuSelfie revela, através das fotos do público frequentador, importantes obras de arte para a história da Bahia e a arquitetura do entorno, atraindo mais visibilidade e visitantes a esses locais. “Essa ação se integra ainda à campanha #MusEuCurto, do Ipac/SecultBA e Secom, que provocou o aumento de até 60% na visitação aos museus baianos no ano passado”, relata João Carlos.
A campanha #MusEuCurto elevou o número de frequentadores sobretudo no circuito Campo Grande-Vitória-Graça. No Museu de Arte da Bahia (MAB, Corredor da Vitória), os visitantes passaram de 2,8 mil em maio para 4,2 mil em julho. Já o Palacete das Artes atingiu a média de visitação de 8,3 mil a cada mês da campanha. Nos museus do Ipac no Pelourinho – Tempostal, Udo e Ferrão -, o volume de visitantes cresceu 60%. 

Fonte: Ascom/Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia (Ipac)