Com objetivo de proporcionar acessibilidade universal no Carnaval de Salvador, a Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), vai vistoriar nesta quinta-feira (21), às 15h, a primeira rota acessível do Centro Histórico (Pelô Acessível), no Pelourinho. 

Os técnicos de Acessibilidade e Políticas Públicas da pasta irão observar se a rota do Pelô Acessível está danificada ou se ainda atende às exigências legais de acessibilidade. A rota, que possui aproximadamente um quilômetro de extensão, permite que baianos e turistas com deficiência ou mobilidade reduzida tenham acesso às principais ruas do Centro Antigo de Salvador, como Cruzeiro de São Francisco, Rua Gregório de Matos, Largo do Pelourinho, Rua Alfredo de Brito e Rua das Laranjeiras. 

Elaborado em 2013, o projeto Pelô Acessível contemplou a criação de rampas e corrimão e a requalificação das calçadas existentes, com alargamento em uma das laterais das ruas, utilizando como pavimento concreto lavado de alta resistência, com juntas de madeira e manutenção do meio fio existente. Para os pontos de cruzamento à rota foram propostas travessias com base em concreto ciclópico revestida pela pedra conhecida popularmente como ‘cabeça de nego’.
O Projeto de Acessibilidade do Centro Histórico de Salvador foi desenvolvido pela antiga Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder) e Fundação Mario Leal Ferreira.

Fonte: Ascom/Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS)