Na busca por recursos para estruturar e fortalecer a produção agrícola dos perímetros irrigados baianos, os secretários da Agricultura, Vitor Bonfim, e de Recursos Hídricos e Saneamento, Cássio Peixoto, se reuniram para discutir a situação do abastecimento de água em projetos de irrigação, a exemplo de Ponto Novo e Ceraíma. 
As chuvas registradas nos últimos dias têm renovado as expectativas dos irrigantes baianos, acometidos pelo contingenciamento dos recursos hídricos em alguns perímetros. O Ceraíma, que tem como fonte hídrica o Rio Carnaíba de Dentro e deságua no afluente do Velho Chico, é um dos perímetros que recebe a influência positiva da intensa chuva em todo território baiano. O perímetro está situado no município de Guanambi, no Médio São Francisco, e possui 408 hectares de área irrigável.
“A água é vital para manutenção dos perímetros e, por meio de ações conjuntas com a SIHS, vamos investir para viabilizar a irrigação. A produção agrícola dos projetos tem significativo incremento na economia da região e na geração de emprego e renda”, destacou Vitor Bonfim.
Para o projeto de Ponto Novo está prevista a implantação de fusegates (Vertedouros fusíveis), dispositivos construídos para elevar a altura do sangradouro das barragens. No caso da barragem de Ponto Novo, o aumento da capacidade de armazenamento de água será de 30% a 40%, o que resolveria alguns dos principais problemas do perímetro irrigado, a exemplo da redução da vazão de água outorgada. Atualmente, o projeto possui 204 irrigantes e extensão de 3.669 hectares, sendo 2.553 ha de área irrigável.
Assentamentos e comunidades tradicionais
Os secretários também discutiram os convênios assinados pelo Governo do Estado com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em dezembro de 2015, que contemplam a implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água, recuperação de estradas vicinais e agroindustrialização. 
Esse projeto é direcionado aos assentamentos e comunidades tradicionais existentes nos municípios baianos, a exemplo de Riacho de Santana e Muquém do São Francisco, que tiveram representantes participando da reunião, na quinta-feira (21). “A implementação deste programa ocorre de forma transversal, envolvendo as secretarias da Agricultura (Seagri), de Desenvolvimento Rural (SDR) e de Recursos Hídricos (SIHS), para dinamizar e acelerar a execução das melhorias nos assentamentos”, acrescentou Cássio Peixoto. 

Fonte: Ascom/Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri)