O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lançou na manhã desta quinta-feira (10), um edital para a seleção de startups focadas em projetos inovadores. As empresas selecionadas passarão a contar com todo o suporte oferecido pela Áity Incubadora, que funciona no Parque Tecnológico da Bahia, na Avenida Paralela, em Salvador. A chamada pública deve contemplar projetos de base tecnológica divididas em eixos: Biotecnologia e saúde, Energia e Engenharia, e Economia Criativa e Tecnologia da Informação e Comunicação.

Os interessados em participar do processo seletivo têm até o dia 12 de fevereiro de 2016 para realizar as inscrições pelo site da Secti. Critérios como dimensão do mercado, estruturação da empresa e o capital disponível para a realização dos projetos serão levados em conta para a escolha das quatro ideias que, segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Manoel Mendonça, poderão representar avanços sociais e econômicos a longo prazo.

“O estado tem evoluído bastante em gestão do conhecimento, mas é muito importante fortalecer as empresas que nascem aqui na Bahia. Isso vai ajudar para que a gente obtenha novas soluções para as situações do cotidiano. Também deve impactar na maior oferta de emprego“, destacou Mendonça.

Atualmente, a Áity abriga vinte empresas selecionadas através de editais. Assim como acontece com as startups que já estão trabalhando na estrutura do Parque Tecnológico, as novas incubadas terão oportunidade de se instalar em uma ambiência propícia à pesquisa e desenvolvimento, tendo rápido acesso à base de conhecimentos científicos e tecnológicos, além de um pacote de consultorias oferecido ao longo de todo o ciclo. A permanência da empresa no Parque será, inicialmente, de um ano, podendo ser prorrogada duas vezes pelo mesmo período, mediante assinatura de termo aditivo.

O apoio para desenvolvimento das empresas, visando atender as demandas do mercado de trabalho, despertou o interesse do empresário Bruno Balbi, de 27 anos. O empreendedor é um dos proprietários da Preamar – Gestão Costeira, especializada em educação ambiental e monitoramento oceânico. “Nós temos muita capacidade técnica para aplicar todos os serviços que propomos, mas aqui vamos ter o suporte para nos enquadrar no mercado de trabalho. Se conseguirmos entrar no Parque Tecnológico, vamos ter mais condições de entender o melhor modelo de negócio para o segmento em que atuamos“, afirmou.

Resultados

O trabalho realizado no Parque Tecnológico da Bahia já demonstra bons resultados. Uma das mais badaladas invenções é a mochila que vira skate, desenvolvida pela empresa MovPak. O produto, que tem despertado interesse no Brasil e no exterior, aparece como alternativa de transporte econômico e sustentável.

Nesta sexta-feira (11), o projeto representará a Bahia na Challenge Cup, que este ano será realizado na Arena Fonte Nova. O evento mundial celebra as empresas mais promissoras e engajadas em resolver os maiores desafios do planeta. “A MovPak tem sido convidada frequentemente para feiras de tecnologia do mundo todo, foi notícia na revista Forbes como uma das 150 startup mais inovadoras do mundo, tendo sido também classificada como a terceira mais inovadora do Brasil em um ranking feito pelo Sebrae. Agora, o Challenge Cup vem coroar todo o trabalho que vem sendo feito pela empresa, com o suporte da Secti”, afirmou Antônio Rocha, coordenador da incubadora Aíty.

Repórter: Leonardo Martins