O secretário da Casa Civil do Governo do Estado, Bruno Dauster, se reuniu na última quinta-feira (10) com lideranças de Lauro de Freitas e representantes da Defensoria Pública, de órgãos estaduais e da empresa envolvida na construção do contorno viário da cidade, para tratar do processo de desapropriação da área do entorno da nova via, onde habitam comunidades quilombolas.

Dauster reforçou a importância do diálogo para as negociações e destacou que um estudo arqueológico e antropológico será capitaneado pelo governo estadual para que o interesse da população seja preservado. “Estamos discutindo e levantando todas as diferentes visões sobre o empreendimento. Este encontro é um grande passo para que achemos um denominador comum e a via possa ser viabilizada, respeitando as prioridades da empresa, do Estado e da comunidade”, disse.

O Contorno de Lauro de Freitas será uma nova via expressa, que ligará a BA-¬526 (rodovia CIA-¬Aeroporto) à BA-¬099 (Linha Verde), com extensão de 11,2 quilômetros. O investimento previsto é da ordem de R$ 220 milhões. O empreendimento beneficiará cerca de dois milhões de habitantes.

Participaram da reunião os defensores públicos Gilmar Bitencourt e Pedro Paulo Bahia, o coordenador de Infraestrutura e Logística da Casa Civil, Eracy Lafuente, representantes da concessionária Bahia Norte, do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Lauro de Freitas, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), do Instituto Habilis, das secretarias estaduais de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), de Desenvolvimento Urbano e de Desenvolvimento Rural, além da vereadora Naide Brito.

Fonte: Ascom/Casa Civil