O Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), informa que, entre as 37 praias avaliadas pelo órgão, em Salvador e Lauro de Freitas, na região metropolitana, 11 apresentam um ou mais trechos impróprios para o banho.

Conforme resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), a praia é considerada imprópria quando mais de 20% das amostras coletadas, em cinco semanas consecutivas, apresentar resultado superior a mil coliformes fecais ou 800 Escherichia coli, ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2.500 coliformes termotolerantes ou 2.000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mL de água.

No período em que o tempo estiver chuvoso, as praias podem ser contaminadas por arraste de detritos diversos, carregados das ruas pelas galerias pluviais, podendo causar doenças. Os técnicos do Inema também desaconselham o banho próximo à saída de esgotos, desembocadura dos rios urbanos, córregos e canais de drenagem, mesmo em dias de sol.

Praias impróprias

Periperi (saída de acesso à praia após travessia da via férrea)

Pedra Furada (atrás do Hospital Sagrada Família)

Boa Viagem (ao lado do forte Monte Serrat)

Ondina
(próximo à escada de acesso à praia e perto do Morro da Sereia)

Rio Vermelho (próximo à escada de acesso à praia)

Armação (em frente ao Hotel Alah Mar)

Boca do Rio (em frente ao posto Salva-Vidas)

Corsário (em frente ao Posto Salva-Vidas),

Patamares (em frente ao posto Salva-Vidas Patamares)

Buraquinho (200 m da foz do Rio Joanes).

Fonte: Ascom/Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema)