Diante do surgimento de novos focos de incêndios florestais no Parque Nacional da Chapada Diamantina, o Governo do Estado, através do programa Bahia Sem Fogo, continua atuando com equipes compostas por Bombeiros Militares, técnicos da Secretaria do Meio Ambiente / Inema e utilização de quatro aviões tanque e dois helicópteros e veículos tracionados (4×4). Também foi mobilizado junto ao Corpo de Bombeiros o envio, nesta segunda-feira, de mais 40 bombeiros militares para reforçar as ações de combate na Chapada Diamantina. Outros 19 integrantes da corporação já foram deslocados para a região neste final de semana. 
 
As equipes envolvidas na Operação Bahia Sem Fogo, coordenada pela (Sema) e executada pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), estão concentradas no monitoramento e combate de focos no Vale do Capão, Ibicoara e Pindobaçu. “Com o trabalho intenso das brigadas e as chuvas que caíram nos últimos dias, conseguimos controlar o incêndio próximo a Gruta do Lapão, no município de Lençóis”, pontuou a coordenadora do Bahia Sem Fogo e perita em incêndios florestais, Fabíola Cotrim.
 
“Nossas equipes atuam em apoio ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal responsável pela gestão do Parque, bem como toda a estrutura (aeronaves, equipamentos e veículos) que está sendo utilizada para fortalecer as ações de combate, como o transporte dos brigadistas voluntários aos locais mais distantes” destacou Cotrim.
 
A aproximação de uma frente fria que passou pelo Sudeste do país, associada ao calor e a umidade vinda da Amazônia, contribuiu para o aumento da nebulosidade e ocorrência de chuvas pontuais nos municípios de Lençóis e Piatã. “A alta nebulosidade ocasionou um aumento de descargas elétricas (raios) na região. Como houve pouca ocorrência de chuvas, existe a possibilidade destes raios, incidindo em áreas de vegetação mais seca, terem provocado o início de novos focos”, explicou o meteorologista do Inema, Heráclio Alves.