Trabalhar o físico e a mente é um dos benefícios que a Dança de Salão pode proporcionar para o corpo. E foi dançando que homens e mulheres da terceira idade participaram, nesta quinta-feira (17), da confraternização de Natal que marcou o encerramento do ano, no núcleo ACM Brasil, no bairro da Liberdade, das Escolinhas de Esporte da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

De forma gratuita, as Escolinhas funcionam em quatro núcleos em Salvador – na Universidade Católica do Salvador (Pituaçu), no Espaço ACM Brasil (Liberdade), no Centro Social Urbano do Nordeste de Amaralina e no Centro Social Urbano da Liberdade. Além dos quatro núcleos, existem outros 19 na capital e no interior que desenvolvem atividades esportivas, frutos de convênios firmados entre a Sudesb e instituições da sociedade civil.

Para Marcondes Nascimento, de 67 anos, e deficiente visual, as aulas de dança de salão ajudaram a enfrentar os desafios. “É aqui que eu me sinto integrado com outras pessoas, mais disposto e feliz. A dança fortifica a mente”, disse Nascimento.

Uma das alunas mais antigas das aulas no ACM Brasil, Ivone Maciel, 59 anos, começou a frequentar a dança de salão há mais de quatro anos e hoje já desfila elegância e simpatia no salão. “Fazia aulas de ginástica, aqui mesmo, mas quando conheci a dança, não larguei mais. Aprendi a conviver melhor com as pessoas, o que me deixou ainda mais alegre e disposta”, contou.

As Escolinhas de Esporte integram a política pública que busca o estímulo à prática esportiva e a promoção de inclusão social pelo esporte. Para saber mais sobre as Escolinhas de Esporte da Sudesb, os interessados devem entrar em contato pele telefone (71) 3103-0900.


Fonte: Ascom/Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb)