Professores de toda a Bahia têm até março do próximo ano para cadastrar sua contribuição para o novo currículo nacional da Educação Básica de 2016. A ação, que pode ser registrada no site www.basenacionalcomum.org.br, faz parte do Movimento pela Base Nacional Comum. A intenção é criar um currículo base para todo o Brasil inserindo assuntos e aspectos regionais, que os educadores de cada região considerem relevantes. Também podem colaborar profissionais da Educação das diversas áreas de atuação e agentes da sociedade civil.

“No dia 15 de dezembro, primeira data definida como prazo, o Ministério da Educação (MEC) começa a sistematização das contribuições já [cadastradas], e os interessados têm até o mês de março de 2016 para realizar o processo”, explica a diretora de Currículo e Inovações Pedagógicas da Secretaria da Educação do Estado, professora Valdirene Oliveira Souza.

Até lá, a secretaria continua fazendo a mobilização visando incentivar o maior número de professores das escolas municipais, estaduais, públicas e privadas a contribuir. “Nos dias 16 e 17 próximos [quarta e quinta-feira] vamos realizar uma reunião com gestores e coordenadores dos 27 Núcleos Regionais de Educação da Bahia (NREs) para [sensibilizar], ainda mais nas escolas, [sobre] a importância da participação dos educadores”. Segundo ela, o assunto também vai ser abordado na Jornada Pedagógica 2016, em fevereiro, como informa a professora.

A Base Nacional Comum Curricular, que faz parte da implementação de Metas e Estratégias do Plano Nacional de Educação (Lei 13.005/2014), deve determinar os conhecimentos e habilidades essenciais que todos os estudantes brasileiros das três etapas da Educação Básica (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio) devem aprender.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado da Bahia