Quatrocentos e vinte estudantes da rede pública de ensino da Bahia puderam comemorar mais uma vitória na trajetória escolar. Em cerimônia na segunda-feira (14), na Reitoria da Universidade Federal da Bahia (Ufba), no bairro do Canela, em Salvador, os alunos receberam medalhas de ouro, prata e bronze pelos resultados obtidos na 11ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), em caráter regional. A realização da Obmep na Bahia é uma parceria entre a Ufba e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

“A ideia desta premiação regional é motivar os estudantes baianos na busca pela aprendizagem da Matemática. Por isso, nós pegamos a classificação nacional, listamos os estudantes do nosso estado e realizamos uma nova classificação. Isso causa um impacto muito positivo, pois aquele participante que não foi premiado no nacional pode ser no estadual, servindo como estímulo para que se empenhe mais no ano seguinte”, explicou a professora da Ufba e coordenadora da Obmep na Bahia, Luzinalva Amorim.

Entre as medalhistas de ouro, está a estudante do 1º ano, Cristiana Aparecida Couto, do Colégio Estadual Geovania Nogueira Nunes, no município de Itatim, no centro norte, a 215 quilômetros de Salvador, que explica seu interesse pela Matemática. “Sempre tive uma conexão com a disciplina e conhecer a Olimpíada foi fantástico. Na primeira vez que participei, no 6º ano do fundamental, não passei para a segunda etapa, mas no ano seguinte consegui o bronze e as portas da Obmep se abriram para mim”.

Uma veterana nas Olimpíadas também marcou presença na premiação. A estudante Janaína Santana Santos, do 3º ano do Colégio Estadual Ernesto Carneiro Ribeiro, em Feira de Santana, disse ter sido muito importante à oportunidade de receber das mãos da Presidenta Dilma Rousseff, sua segunda medalha de ouro na etapa nacional, no mês de julho, no Rio de Janeiro. “Foi um sonho realizado poder conquistar esse lugar. E tudo começou com uma premiação regional que me levou a me dedicar cada vez mais aos estudos”.

Além das medalhas, a organização oferece aos primeiros colocados um Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), onde o aluno tem à sua disposição uma rede nacional de professores em polos espalhados pelo País, e também no fórum virtual para desenvolver sua aprendizagem. “Eu comecei a interagir com outros colegas da Bahia que tinham o mesmo interesse. Aprendi a ver a Matemática de forma mais criativa e divertida e acho que isso me ajudou muito”, enfatizou a estudante Cristiana.

Olimpíada

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) é uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e tem o objetivo de estimular o estudo da Matemática e revelar talentos na área. Mais informações sobre a iniciativa estão disponíveis no site da Obmep.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado