A Secretaria da Educação do Estado entregou nesta quarta-feira (16), em Salvador, o prêmio aos estudantes da rede estadual de ensino, finalistas do concurso de vídeos educativos Saúde na Escola. Ao todo, foram premiados quatro vídeos de três minutos sobre temas como ‘promoção à alimentação saudável e práticas corporais’, ‘prevenção e controle da dengue e chikungunya’, ‘prevenção à DST/Aids’ e ‘incentivo da cultura de paz’. Cada estudante recebeu um tablet e as escolas, uma placa de menção honrosa, por meio do professor orientador.

O concurso tem o objetivo de promover a reflexão sobre a temática entre os estudantes e professores, além de estimular ações de prevenção e promoção à saúde na escola. Esta edição contou com a participação de unidades escolares de 14 Núcleos Regionais de Educação (NRE) em seletivas escolares e regionais. “Este é o resultado da prática educativa realizada nas escolas estaduais onde os estudantes despertaram a criatividade e percepção crítica a respeito de temas importantes e de responsabilidade social”, ressaltou o subsecretário da Educação, Aderbal de Castro.

Segundo o coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação, Fábio Barbosa, a escola é um local privilegiado para se trabalhar ações de promoção à saúde e prevenção, e o concurso é uma delas. “Os jovens autores produziram vídeos de qualidade e que servem de incentivo para outros estudantes”.

Protagonismo juvenil

Para Jean Soares de França, 18 anos, e Luiz Carlos Cruz, 21, do Colégio Estadual Dom Avelar Brandão Vilela, de Juazeiro, no norte do estado, autores do vídeo sobre prevenção à dengue e chinkungunya, o processo de produção foi estimulante. “Nossa intenção é alertar a sociedade para se prevenir contra essas doenças que são perigosas”, disse Jean.

Segundo Maurício França, 19, do mesmo colégio, participar do projeto contribuiu muito para o aprendizado e de toda a comunidade escolar. "Exibimos o curta na escola e colocamos na rede para que todos tenham acesso ao que a gente pesquisou e abordou”. Ele foi finalista com o vídeo sobre alimentação saudável e práticas corporais, com seu colega Fredson de Alencar, 14.

Lislla Millena Silva, 17, e Ayrlla da Silva, 17, do Colégio Estadual Normal Arnaldo de Oliveira, do município de Caém, no centro norte, escolheram o bom humor para explorar a temática de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). “Nosso vídeo trata de um assunto polêmico de forma leve para atrair a atenção do público jovem”, explicou Lislla Millena.

David Willi Santos, 17, e Lays Souza, 15, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande, de Barreiras, no oeste da Bahia, mostraram a criatividade por meio de tintas coloridas para passar a mensagem sobre Promoção à Cultura de Paz. “Devemos cultivar a mensagem de menos guerra e mais paz, colocando mais cores em nossa vida”.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado