Até a próxima sexta-feira (4), milhares de alunos da capital e de todos os territórios de identidade da Bahia ocupam diversos andares e espaços da Arena Fonte Nova, em Salvador, onde acontece o 4º Encontro Estudantil da Rede Estadual: Ciência, Arte, Esporte e Cultura. Na cerimônia de abertura do maior evento do calendário escolar do Estado, na manhã desta quarta (2), grupos de dança, música e performances com poesia se apresentaram, em palco montado especialmente para o evento, numa demonstração do que serão os próximos dias.

O evento representa uma oportunidade para os alunos compartilharem experiências e conhecerem diversas linguagens do conhecimento desenvolvidas a partir da escola. Organizado pela Secretaria da Educação do Estado, o encontro reúne os projetos que passaram por seleção, incluindo formatos como vídeo, música, poesia, dança, canto, pintura, instalações, ciência, tecnologia e esportes. Para o secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto, o evento é a culminância de um trabalho desenvolvido pelos alunos, incentivados pelos professores, durante todo o ano de 2015.

“É inquestionável a qualidade dos trabalhos que são apresentados aqui”, disse o secretário, ressaltando também milhares de excelentes ideias que ficaram de fora. “Isso só mostra o quanto acreditamos e temos avançado na educação pública do estado, e o quanto a juventude baiana está engajada conosco nessas ações que podem mudar a sociedade”, enfatizou Osvaldo Barreto na abertura do evento.

Protagonistas

O encontro reforça as ações do Governo do Estado, que promove a educação para todos os baianos, por meio de políticas públicas como o programa Educar Para Transformar-Um Pacto Pela Educação, lançado em março deste ano. Todas as atividades têm os estudantes como protagonistas, já que foram eles os idealizadores e realizadores dos projetos apresentados, com a supervisão de professores, por meio de projetos interdisciplinares.

Entre os eventos inseridos no encontro estão o 8º Festival Anual da Canção Estudantil (Face), o 7º Sarau do projeto Tempos de Arte Literária (TAL), 2ª Mostra de Dança Estudantil (Dance) e 2ª Mostra de Canto Coral Estudantil (Encante), além dos Jogos Estudantis da Rede Pública (Jerp).

No nível 6 da Arena Fonte Nova, um salão de exposições reúne 93 trabalhos da 8ª Mostra de Artes Visuais (AVE), incluindo esculturas, gravuras, desenhos, pinturas e pequenas instalações com diferentes técnicas na concepção. Um júri especializado vai escolher e premiar os melhores trabalhos desenvolvidos pelos jovens. No mesmo andar ainda ocorrem a Mostra de Vídeos Estudantis, campeonato de xadrez e algumas das oficinas programadas para os três dias do encontro.

Ideias inovadoras

Na manhã desta quarta-feira, estudantes apresentaram ideias inovadoras que propõem soluções inteligentes e sustentáveis para problemas do mundo ‘real’, na 5ª Feira de Ciências e 10ª Feira Baiana de Matemática. Alunos do município de Caetité, no centro sul da Bahia, elaboraram um projeto de dessalinização da água por meio de um processo sustentável, e uma turma estudantes de Ilhéus (região sul) fizeram uma cadeira de criança para carros chamada de ‘anti-esquecimento’.

A cadeira é ligada a dispositivos que detectam a presença da criança e a pressão do carro. Caso haja mudança na pressão – quando as pessoas abrem a porta para sair do veículo -, se a criança não for retirada da cadeira, em até dez minutos, um dispositivo aciona o alarme do carro.

Com 13 anos de idade, os estudantes Otávio Silva e Jairo Santos, do município de Livramento de Nossa Senhora (também situado no centro sul), criaram um mecanismo de guindaste hidráulico, capaz de mover pequenos objetos controlando líquidos através de seringas. Jairo afirma que sair de tão longe para apresentar o trabalho em Salvador é motivo de emoção. “Fico muito feliz em vir representar minha cidade, minha escola, trazendo um projeto que nós construímos. Estou gostando muito”, disse entusiasmado o estudante da 6ª série.

Repórter: Anna Larissa Falcão