Patrimônio Imaterial do Estado, a Festa de Santa Bárbara abre, nesta sexta-feira (4), o calendário de festejos populares da Bahia. As festividades em homenagem à padroeira dos bombeiros e dos mercados começam às 8h, com uma missa campal no Largo do Pelourinho, no Centro Histórico de Salvador, em palco montado pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI).

Depois da cerimônia religiosa conduzida pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, o cortejo com a santa parte do Pelourinho em direção ao Quartel do Corpo de Bombeiros, na Barroquinha, onde é saudada pela Corporação junto com outra imagem existente na unidade. De lá, segue para o Mercado de Santa Bárbara, local do tradicional caruru realizado pelos permissionários, com o apoio do Governo do Estado.

Desde meados do século 20, a Irmandade do Rosário dos Pretos organiza a festa e cuida da imagem. Recentemente, o governo estadual, por meio do Instituto Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) fez a reparação predial e pintura da igreja da irmandade, pela sua importância arquitetônico-histórica da edificação e pela proximidade da festa. O Mercado Municipal de Santa Bárbara, que é responsabilidade da Prefeitura de Salvador, também passou por intervenções do Ipac. Foi realizada a pintura externa e interna da edificação, além de limpeza completa da fachada e telhado do prédio.

Shows no Pelourinho

As comemorações no Largo do Pelourinho são retomadas às 14h, com a reunião dos devotos que retornam do cortejo e dos tradicionais carurus. A partir daí, a programação artística começa com Jorginho Commancheiro, acompanhado da banda Samba do Pretinho. Às 15h30, tem início a apresentação de Márcia Short, com repertório de canções dos shows Axé Acústico e Raiz Centenária.

A cantora Juliana Ribeiro se apresenta às 17h30, em um show de samba dedicado ao dia de Santa Bárbara. A programação no palco principal encerra ao som dos Negros de Fé, a partir das 19h30, que homenageia a data, com um repertório especial, destacando canções que fizeram sucesso na voz de Maria Bethânia.

Os shows acontecem simultaneamente em outros palcos do Pelô, com muito samba e tradição. No Largo Pedro Archanjo, se apresentam a banda Sambatrônica (14h), o sambista Roque Bentenquê (16h30) e o Grupo Anjo Bom (19h). O Largo Tereza Batista vai ser agitado por Bambeia, às 14h, e o Samba Chula de São Braz marca presença a partir das 16h.