Criado há dois anos, o Projeto Memória dos Bairros – iniciativa do Centro de Memória da Bahia (CMB), unidade da Fundação Pedro Calmon/Secretaria de Cultura do Estado (Secult) – contemplará os cidadãos de Salvador com mais uma palestra que propicie a reflexão da sociedade acerca da importância da memória urbanística da cidade. Com o tema “Centro Antigo de Salvador. Territórios de Referências: Barris e Santo Antônio Além do Carmo”, a palestra será dada pela cientista econômica e mestra em Comunicação e Cultura Contemporânea, Carlota de Sousa Gottschall. O evento é aberto ao público e acontecerá nesta quarta-feira (16), às 18h, no Departamento de Pessoal da Polícia Militar da Bahia, localizado na Rua Conselheiro Spínola, 16, Barris.

A especialista irá esclarecer dados do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2000 e 2010, e do levantamento das Referências Culturais destes bairros, e comparar o processo de expansão e modernização. De acordo com Carlota Gottschall, o perfil da população residente, a importância dos bens simbólicos e patrimoniais são informações norteadoras para o planejamento e definição de ações voltadas à segurança destes espaços, seus moradores e visitantes.

O projeto Memória dos Bairros já reuniu professores, estudantes e moradores para discutir aspectos históricos e culturais de diversas localidades da capital baiana, como Uruguai, Plataforma, Barris, Dois de Julho, Itapuã, Pirajá, Liberdade, Calabar e Alto das Pombas.

CMB

O Centro de Memória da Bahia (CMB) tem como objetivo a difusão da história da Bahia, através da preservação e ordenação de arquivos privados e personalidades públicas, bem como a realização de exposições, seminários e cursos de formação gratuitos. Entre suas funções, é responsável pelo Memorial dos Governadores Republicanos da Bahia (MGRB), localizado no Palácio Rio Branco, no Centro Histórico de Salvador.
Fonte: Ascom/Fundação Pedro Calmon