O município de Paulo Afonso, no Território Itaparica, sediou a última Conferência Territorial de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e Reforma Agrária, de 2015, encerrada nesta sexta-feira (18). Neste ano, houve 17 Conferências Territoriais com a participação de 1.445 pessoas. Nos encontros estão sendo definidas estratégias e ações prioritárias para a universalização da oferta dos serviços de assistência técnica e extensão aos agricultores familiares baianos.

Outras dez conferências estão agendadas para janeiro e fevereiro de 2016, contemplando todos os 27 Territórios de Identidade do estado. Em Paulo Afonso, a pró-reitora de Extensão da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Lúcia Marisy de Oliveira, anunciou a criação de um curso de mestrado profissional em extensão rural, no campus Paulo Afonso.

Na ocasião, também foi assinado o termo de cooperação entre a Univasf, o Colegiado Territorial de Itaparica e a organização não governamental Aghenda, para desenvolvimento de pesquisa e estudos, além da oferta de estágios para estudantes da universidade.

O superintendente da Bahiater, Ivan Fontes, enfatiza a realização de 182 conferências municipais, que reuniu 6.217 participantes. “As conferências municipais e territoriais têm um sido espaço para reunir gestores, técnicos, extensionistas e agricultores familiares para planejar o futuro da assistência técnica na Bahia”.

Etapa 2016

Promovidos pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) e do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS), os encontros são etapas obrigatórias para a 2ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária (Ceater), que antecede a etapa nacional. Programada para abril de 2016, em Salvador, a 2ª Ceater terá a participação dos delegados eleitos nas conferências territoriais.

As próximas localidades a receber a Conferência Territorial são Cícero Dantas (Semiárido Nordeste II), Itabuna (Litoral Sul), Jacobina (Piemonte da Diamantina), Senhor do Bonfim (Piemonte Norte do Itapicuru), Ibiassucê (Sertão Produtivo), Teixeira de Freitas (Extremo Sul), Ibotirama (Velho Chico), Alagoinhas (Litoral Norte/Agreste Baiano), Feira de Santana (Portão do Sertão) e Santa Luz (Sisal)

Fonte: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR)