A juventude da zona rural, representando os territórios de identidade baianos, participa até esta terça-feira (1º) de uma oficina para elaboração de projetos voltados a subsidiar a construção do edital de chamada pública para o projeto Bahia Produtiva – Desenvolvimento Rural Sustentável. A atividade é realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Assessoria de Juventude, em parceria com a Coordenação Estadual de Juventude da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (Justiça Social). A iniciativa faz parte da VI Feira Baiana da Agricultura Familiar (Febasfe), que acontece na 28ª Fenagro, no Parque de Exposições de Salvador.

“O propósito da desta oficina é entender a realidade da juventude rural, que é diferente da juventude urbana, para que, assim, possamos construir o Edital Bahia Produtiva em conformidade com as necessidades do campo”, explicou o superintendente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à SDR, Jeandro Ribeiro. Ele acrescentou que há necessidade de escutar o jovem “para saber como podemos construir políticas públicas adequadas ao pensamento da juventude que vive no campo".

A Superintendente de Direitos Humanos da SJDHDS, Anhamona de Brito, enfatizou o caráter estratégico do encontro na realização mais coesa do processo de debate e análise de estratégias para a agricultura familiar, pensando em projetos transversais. “A juventude rural tem o direito de decidir por viver no campo ou na cidade”.

Para o representante do Território da Costa do Descobrimento, Ibui Pataxó, a provocação de ouvir a juventude rural é um ponto importante da oficina. “É preciso acabar o distanciamento com a juventude rural nas elaborações de políticas públicas que nos atendem. Às vezes, as políticas acabam não chegando às nossas comunidades. Quando podemos ser ouvidos, isso demonstra o compromisso do poder público com a juventude rural”

O Bahia Produtiva é executado pela CAR, empresa pública vinculada à SDR, a partir de um acordo de empréstimo firmado entre o Estado e o Banco Interamericano de Reconstrução e Desenvolvimento (Banco Mundial). Por meio do acordo, serão financiados projetos voltados à inclusão produtiva e saneamento básico, de modo a fomentar o desenvolvimento no campo.

Estiveram também presentes na abertura da oficina de elaboração de projetos do Edital Bahia Produtiva, na segunda-feira (30), os representantes da Secretaria de Planejamento, Marcelo Rocha, e do Conselho Estadual de Juventude Rural, Marly Ribeiro, o coordenador estadual de Políticas para a Juventude, da SJDHDS, Jabes Soares.

Fonte: Ascom/Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS)