Em 2015, apesar da crise econômica, a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) conseguiu captar aproximadamente R$ 1,5 bilhão em negócios. O Centro de Referência em Atenção à Saúde do Idoso (Creasi) implantou com sucesso um novo modelo de atendimento centrado não na doença, mas na capacidade do idoso de realizar as atividades diárias. Em paralelo, o Centro Estadual de Prevenção e Reabilitação da Pessoa com Deficiência (Cepred) comemorou a evolução positiva dos resultados de sua Pesquisa de Avaliação da Satisfação do Usuário. 
Por trás de cada uma destas conquistas de órgãos públicos ao longo do ano, esteve o trabalho de disseminação de tecnologias de gestão realizado pela Rede de Consultores Internos (RCI) do Governo do Estado. Criada em 2011, pela Secretaria de Administração do Estado (Saeb), a Rede reúne servidores de carreiras de nível superior, oriundos de diversos órgãos estaduais. Em 2015, 16 deles atuaram como consultores, conduzindo 962 horas de atividades de disseminação, em oito órgãos. 
Segundo a coordenadora de Disseminação de Soluções em Gestão da Superintendência de Gestão e Inovação da Saeb, Daniela Svec, o ano foi marcado por um aumento da demanda pelos serviços da Rede, provocado, entre outras coisas, pela publicação, em dezembro de 2014, do Decreto 13.204, que criou as Assessorias de Planejamento e Gestão nos órgãos públicos para conduzir processos de gestão organizacional e planejamento estratégico.
“Além disso, é possível notar uma mudança na percepção que os órgãos têm do trabalho da Rede de Consultores, com a consolidação da visão de que se trata de um serviço de alta qualidade, prestado por servidores que conhecem a máquina pública”, explica Daniela. 

Fonte: Ascom/Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb)