Quem chegou ao Aeroporto de Salvador, na manhã desta terça-feira (16), foi recebido por duas baianas tipicamente trajadas. Com distribuição de fitinhas do Senhor do Bonfim, as personagens da cultura baiana movimentaram o salão de desembarque doméstico do Aeroporto Internacional de Salvador, dando boas vindas aos turistas que chegaram para assistir à partida de futebol entre as seleções do Brasil e do Peru. 
O jogo será realizado na noite desta terça, na Arena Fonte Nova, válido pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. A ação, desenvolvida pela Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa), vinculada à Secretaria de Turismo (Setur), teve como objetivo promover as belezas de Salvador e das 13 zonas turísticas do estado, além de divulgar a capital baiana como cidade-sede do futebol nos Jogos Olímpicos de 2016. 
Dez partidas de futebol das Olimpíadas vão acontecer em Salvador. Sete são de futebol masculino e três do feminino. Consultor empresarial, Francismar chegou ao lado da mulher, Priscila, gerente de banco. O casal permanece em Salvador até o próximo sábado (21) e pretende ir à Ilha de Itaparica, além de percorrer os principais pontos turísticos da capital. Diretor comercial da Bueno Wine, Márcio Marson veio a trabalho, de São Paulo, e fica até sexta (20), mas vai  aproveitar para assistir ao jogo. 
Também de São Paulo, Eliete e Evaldo Reis se programaram para permanecer em Salvador até esta quarta (17), mas disseram que não vão deixar de visitar os pontos mais conhecidos da cidade. “O Pelourinho não pode faltar”, afirmou ele, que arriscou um 3×1 para o Brasil. Eliete foi logo no 3×0, enquanto tinha uma fita do Senhor do Bonfim amarrada no pulso direito. 
Segundo o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, esta é mais uma ação vitoriosa do Governo do Estado no sentido de incrementar o fluxo turístico no estado. “A Bahia é uma dos destinos mais aconchegantes do país. E é bom que se divulgue isso cada vez mais”, disse. Os receptivos vão continuar no Porto de Salvador para dar boas vindas aos visitantes que chegam na temporada de cruzeiros marítimos.

Fonte: Ascom/Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa)