Duas câmaras temáticas – Erradicação do Trabalho Escravo e do Trabalho Doméstico – apresentaram o planejamento do período 2015-2016 ao Comitê Gestor do Programa Bahia do Trabalho Decente (PBTB), nesta sexta-feira (27), em reunião na Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), presidida pela coordenadora da Agenda Bahia do Trabalho Decente (ABTD), Tânia Portugal.

O coordenador do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo (Netp) da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Admar Fontes Júnior, apresentou o eixo Trabalho Escravo, junto com a técnica da Coordenação de Relações do Trabalho e Documentação (Cortrad), Josinéia Chaves. Já a técnica da Assessoria Especial da Setre, Neth Damasceno, falou sobre o eixo Trabalho Doméstico.

Tânia Portugal relatou a participação da Bahia em dois eventos – no V Encontro Internacional de Agendas Subnacionais de Trabalho Decente, promovido pelo Departamento Central de Assunção, no Paraguai, e na Jornada do Trabalho Decente, realizado em Santa Fé, na Argentina.

Ela falou ainda sobre a oficina, que acontece na noite desta segunda-feira 30, com o jornalista especializado em Direitos Humanos e investigação sobre trabalho escravo, Marques Casara. Na pauta da atividade, a ser realizada no auditório do Ministério Público do Trabalho (Corredor da Vitória), estão os principais desafios na cobertura de acontecimentos relacionados ao trabalho escravo, a exemplo da cautela na apuração de flagrantes em resgate de vítimas.

Na ocasião, a Setre vai apresentar o Projeto Ação Integrada (PAI) de acolhimento e encaminhamento de trabalhadores resgatados do trabalho degradante ou do trabalho análogo ao de escravo.

Fonte: Ascom/Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre)