As condições do tempo na Bahia deverão ter algumas mudanças, principalmente quanto à massa de ar quente e seco, que volta a ganhar força. De acordo com a previsão do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), o predomínio neste final de semana é de céu ensolarado e sem chuva na maior parte do estado.

Mesmo com a atuação dessa massa de ar, ainda é esperada chuva na faixa centro-sul e oeste do estado, em decorrência da frente fria que avança pelo Sudeste brasileiro, somada à umidade vinda da região Amazônica, e continua influenciando o tempo, sobretudo no oeste baiano, região do São Francisco, sudoeste e sul. Nessas áreas o céu deverá continuar encoberto e chuvoso na maior parte do período.

Para a cidade de Salvador e região metropolitana, a previsão também é de céu parcialmente nublado a claro e com pouca chance de chuva. A temperatura deverá variar entre mínima de 23°C e máxima de 33°C.

Temperatura

O Inema informa que, devido à influência da massa de ar, a chuva será de fraca intensidade. No entanto, a temperatura elevada prevista para essas regiões aumenta a chance de ocorrer eventos isolados de chuva mais intensa, principalmente no oeste (máxima de até 39°C) e sul do estado (máximas de até 33°C).

Nas demais regiões da Bahia, a massa de ar quente e seco é o sistema continua influenciando o tempo, com a previsão de manter o céu ensolarado e sem chuva na maior parte do período. Além disso, a persistência desse sistema reflete no aumento da temperatura, onde a máxima poderá variar de 34°C (na Chapada Diamantina e Recôncavo Baiano) até 37°C (norte e nordeste).

Queimadas

Com a previsão de tempo quente e seco, juntamente com a vegetação ressecada, mantém-se o alerta quanto às queimadas nessas regiões. Em razão disso, é recomendada cautela quanto à utilização do fogo nas atividades de campo, principalmente na preparação do solo para o próximo plantio e/ou renovação de pastos para os animais. O Inema alerta que uma simples ponta de cigarro ou uma faísca pode dar origem a uma grande queimada, acarretando grandes prejuízos sociais, econômicos e ambientais nas áreas atingidas.

Maré

Desta sexta-feira a domingo (20 a 22) a maré deverá atingir altura máxima entre 11h e 13h e das 23h e 1h (dia seguinte), variando de 1,7 a 2,6 metros. Já a altura mínima deverá ser registrada das 5h às 7h e das 17h às 19h, com valores oscilando 0,2 a 0,8 metro. As ondas previstas para o período deverão ter agitação fraca alcançando altura que pode chegar a 1,5 metro.

Radiação

A primavera é a estação de transição, entre as estações de inverno e do verão, caracterizada nas primeiras semanas por temperatura mais amena e tempo seco (típica do inverno). Da metade para o final da estação a temperatura se eleva e a chuva fica mais intensa (típica de verão).

Também na primavera aumentam os Índices de Radiação Ultravioleta (IUVs), o que pode ser observado entre esta sexta-feira e domingo próximo, quando os IUVs deverão variar de 12 a 13. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estes índices fazem parte da categoria de intensidade ‘Extrema’, o que exige maior cuidado quanto à exposição prolongada à radiação solar, principalmente, das 10h às 16h, usando protetor/filtro solar, chapéu, boné, óculos escuros e roupas leves.

Fonte: Ascom/Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema)