A massa de ar quente e seco, que vem ganhando força nos últimos dias, continua se intensificando neste final de semana, principalmente, no Nordeste brasileiro, onde deverá manter a nebulosidade e a chance de ocorrer chuva reduzida. Esse sistema está atuando em toda a Bahia, com mais intensidade no oeste, São Francisco, norte e nordeste. Nessas regiões, além de deixar o tempo seco, a massa de ar mantém a temperatura elevada (com máxima variando de 36°C a 39°C).

Os baixos índices de umidade previstos para os próximos dias (em torno de 30%) é outro reflexo da permanência da massa de ar, o que já é considerado preocupante segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma vez que o ideal para o conforto humano seria de 60% no mínimo, informa o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Com essa previsão de tempo quente e seco, recomenda-se para essas regiões baianas evitar exercícios físicos e exposições prolongadas ao ar livre das 10h às 16h. Já, em ambientes fechados, a sugestão é mantê-los sempre umidificados utilizando vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, entre outros recursos. Também é importante a pessoa se hidratar, consumindo bastante água e, sempre que possível, permanecer em locais protegidos do sol.

Chapada e sudoeste

Para a Chapada Diamantina e sudoeste baiano, onde a massa de ar também atua com intensidade, são esperados os menores índices de temperatura do estado, com mínimas de até 16°C, principalmente, nas áreas serranas dessas regiões.

Já nas localidades mais próximas ao litoral do Recôncavo Baiano e sul, a exemplo de Salvador e região metropolitana, os ventos úmidos vindos do Oceano Atlântico não deverão ter influência significativa, tanto na ocorrência de chuva quanto na redução da temperatura, que varia entre 20°C (mínima) e 33°C (máxima).

Maré

Para o período entre esta sexta-feira e domingo (6 a 8), a maré deverá atingir altura máxima, entre a zero hora e 2h, e das 12h às 14h, oscilando de 1,6 a 2,5 metros. Já a altura mínima ocorrerá, no período das 6h às 08h, e entre 18h e 20h, com valores de 0,4 a 0,8 metro. As ondas previstas para o período terão agitação fraca, com altura máxima podendo chegar a 1,5 metro.

Radiação Ultravioleta

A primavera é a estação de transição entre o inverno e o verão. Isso significa que, nas primeiras semanas, a temperatura fica mais amena e o tempo seco (típica do inverno). Da metade para o final da estação a temperatura se eleva e a chuva se torna mais intensa (típica de verão).

Ainda na mesma estação há maior incidência de radiação solar e, consequentemente, elevação dos Índices de Radiação Ultravioleta (IUVs). Esse aumento pode ser visto na previsão para o período desta sexta-feira a domingo, quando os IUVs deverão variar de 12 a 13.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), esses índices fazem parte da categoria de intensidade ‘Extrema’, o que requer cuidados quanto à exposição prolongada à radiação solar, principalmente nos horários das 10h às 16h, como usar protetor/filtro solar, chapéu, boné, óculos escuros e roupas leves.

Fonte: Ascom/ Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema)