As bandas de fanfarra dos colégios da rede estadual costumam ser a porta de entrada para a prática da música. A possibilidade de aprender a tocar um instrumento e construir uma prática coletiva pode ser transformadora para muitos adolescentes e jovens baianos.

Com essa perspectiva, o governador Rui Costa lançou, no dia 4 de novembro, dentro do pacote de ações sociais do Pacto pela Vida, uma parceria dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba) com o programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação. O objetivo é promover o fortalecimento e estruturação das fanfarras e coros das escolas estaduais na Bahia.

A primeira ação foi a Capacitação para Mestres de Fanfarra, realizada entre os dias 26 de outubro e 1º de novembro, em dois colégios da rede pública de ensino de Salvador. Durante a qualificação, o Neojiba apresentou aos mestres das fanfarras nova proposta pedagógica para as bandas, com novas abordagens e referências para o ensino da música, mudança na instrumentação e novos materiais didáticos.

Atualização

“A gente precisa se atualizar. Os novos alunos não querem mais os instrumentos arcaicos. Eu peguei um material didático maravilho para trabalhar com a minha fanfarra”, afirmou Isa Maria Mendes, mestre há 12 anos e atualmente à frente da banda do Colégio Raphael Serravale.

O curso agradou aos mestres e contribuiu para aprimorar o trabalho que desenvolvem nas bandas. “Para mim, esse curso foi a melhor coisa que aconteceu. Nunca tivemos algo tão rico. Sempre fiz meu trabalho na base da curiosidade. Agora estou aprendendo de forma mais técnica”, afirmou Grimaldo Bonfim, que trabalha com bandas há 45 anos e hoje atua na Secretaria da Educação do Estado da Bahia e no apoio aos grupos.

“Este foi apenas o primeiro passo de uma longa jornada para que possamos juntos – Neojiba, Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social [SJDHDS) e [Secretaria de Educação] – fortalecer nossas fanfarras e levar a música para mais crianças e jovens em todo o estado da Bahia”, afirma a diretora institucional do programa, Beth Ponte.

Mestres de bandas

Helder Passinho Jr., responsável pelo curso e coordenador de Trompetes do Neojiba, e Cleide Araújo, da Coordenação de Educação Integral da Secretaria da Educação, realizaram visitas técnicas às escolas da rede estadual de ensino e construíram um diagnóstico da situação atual das bandas escolares antes do encontro.

A partir deste trabalho, o Neojiba elaborou uma proposta de projeto pedagógico que foi apresentado durante a capacitação. Participaram do encontro 31 mestres de bandas de 44 colégios estaduais da Região Metropolitana de Salvador.

Segundo o coordenador de Trompetes, a ideia é oferecer aos mestres formação, em linguagem musical, para que eles possam multiplicar o conhecimento junto aos alunos da rede pública de ensino. “É muito importante oferecer esse leque de novos conhecimentos aos mestres, pois a maioria é autodidata, do ponto de vista da formação musical”, disse Helder.

Além desses pontos, a proposta contempla o incentivo à prática da música de câmara e a consultoria para estímulo à produção autoral e conhecimento de composições e arranjos. A ideia de incentivar a formação de pequenos grupos dentro das bandas é para desenvolver e promover o sentido de liderança e responsabilidade.

Parceria

Os Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia são um programa do Governo do Estado, realizado pela SJDHDS, que promove a integração social por meio da música. Já o projeto de revitalização das fanfarras está sendo realizado em parceria com a Secretaria da Educação do Estado.

Fonte: Ascom/Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS)