As secretarias estaduais de Políticas para as Mulheres (SPM) e de Administração Prisional e Ressocialização (Seap) realizaram a 1ª Conferência Livre para Mulheres em Privação de Liberdade da Bahia, quando foi discutida a temática da 4ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres – ‘Mais direitos, participação e poder’ para o gênero.

O objetivo do evento, que aconteceu na quinta-feira (5), no Conjunto Penal Feminino do Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, com a presença de mais de 100 mulheres, foi ouvir suas propostas e levá-las para a formulação das políticas públicas destinadas à população feminina dos próximos quatro anos, como explicou a titular da SPM, Olívia Santana.

A diretora do Conjunto Penal, Luz Marina, ressaltou a importância do encontro para a elaboração de políticas que possam beneficiar as interna. O superintendente de Ressocialização, Luiz Antônio Fonseca, enfatizou a necessidade de os direitos delas serem “garantidos e reservados”, destacando a relevância do debate na geração de proposições e encaminhamentos para as conferências estadual e nacional.

As mulheres foram divididas em grupos para debater os eixos temáticos e eleger as três observadoras que participarão da Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia, nos próximos dias 11 a 13, no Gran Hotel Stella Maris, na capital. A interna V. M. manifestou o seu o principal desejo com debate – melhorias para mulheres em privação de liberdade e a possibilidade de não serem discriminadas quando voltarem ao convívio da sociedade, tendo novas chances na vida. Também participaram do evento a vice-diretora do Conjunto Penal Feminino, Anádia Fonseca, e o assistente social e ex-estagiário do Conjunto, Adson Bezerra.


Fonte: Ascom/Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM)