Quem passa pela BR-116 Norte, no contorno de Feira de Santana, município do centro norte da Bahia, não reconhece a região da Lagoa Grande, que está em fase final de urbanização. A obra, que recebeu a visita de vistoria do governador Rui Costa na manhã desta sexta-feira (27), é executada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado, órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur).

O pintor Aloísio Cerqueira, 61 anos, mora desde criança na comunidade que cresceu à margem da lagoa. Ele diz que, há menos de um ano, não conseguia ver a lagoa e o lugar era perigoso, cheio de ratos, mosquitos e até cobra. “Ficou lindo, melhorou muito e valorizou nossos imóveis. Agora nossa comunidade vai crescer”. O aposentado Cícero Cerqueira não mora no entorno, mas sempre passa por lá e diz que a obra era necessária. “Antes era até perigoso, um lugar sujo, feio. Agora a gente tem mais segurança de andar por aqui”.

Rui disse que “é uma obra belíssima, a cidade vai ficar mais bonita e humanizada. Quem passava pelo contorno de Feira e via aquele matagal não tinha a dimensão da beleza e do potencial que havia escondido. A princesa do sertão vai ficar mais bela e aqui vai ser uma referência de lazer para a cidade [com] pedalinho e outros equipamentos para as crianças. As pessoas vão poder fazer ciclismo [e] aproveitar a pista de cooper. Quem mora no entorno vai poder investir em comércio, pousadas, bons restaurantes. É uma obra que vai ser importante também para a geração de emprego e renda”.

O presidente da Conder, José Lúcio Machado, informa que estão sendo investidos na obra R$ 72 milhões. “Quase 600 famílias foram removidas para o Núcleo Conceição, a dragagem já foi concluída, a parte de terraplanagem também”. De acordo com ele, as pistas pavimentadas para veículos, cooper e ciclovia estarão concluídas junto com a parte de urbanização. “As obras de urbanização vão ficar prontas até maio do ano que vem. Depois vamos terminar as ligações de esgoto para que a lagoa não volte a ficar como antes”.

Outras obras

Rui disse que Feira está recebendo um conjunto de obras financiadas pelos governos estadual e federal. Entre elas está a construção do viaduto da Avenida Noide Cerqueira. “Conseguimos incluí-lo no empréstimo do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] e isso deve acelerar o andamento”.

O governador informou também que, nesta semana, se reuniu com o empresário que ganhou a licitação para duplicar a BR-101 de Feira até o limite norte da Bahia, passando por Alagoinhas. “Ele disse que já concluiu o projeto e está aguardando a aprovação no DNIT [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes]. A duplicação do trecho de Feira até Serrinha também será importante para melhorar a mobilidade [em] Feira e o acesso às cidades do norte, projeto que também está pronto aguardando aprovação. Falta ainda a duplicação deste trecho da BR-116, que passa aqui pela Lagoa Grande. Com isso teremos 100% dos anéis da cidade concluídos”, afirmou Rui.

Hospital e policlínica

Em relação à área de saúde, o governador afirmou que também se reuniu, nesta semana, com empresários para a construção de um novo hospital em Feira de Santana, por meio de uma parceira público-privada. “Estou pedindo ainda autorização do Banco Mundial para usar recursos do empréstimo do Pró-SUS, já que o hospital não estava contemplado”.

Outra obra importante que o governador quer levar a Feira é a construção de uma policlínica. “Para isso eu preciso que os prefeitos façam logo a adesão ao projeto dos consórcios de saúde. Eu já assinei o de Teixeira de Freitas, de Jequié, na próxima terça-feira será a assinatura do consórcio da região de Irecê. Vou construir as policlínicas [para] realizar os exames complexos e as consultas com especialistas. A policlínica vai atender todas as cidades da região de Feira e será construída próxima ao Hospital da Criança, onde vai ficar também o novo hospital, transformando o local em um complexo de saúde”.

Repórter: Raul Rodrigues

Publicada às 10h30
Atualizada às 19h