Em seu segundo dia, o Campeonato Brasileiro de Windsurf 2015, da classe olímpica Raceboard, que segue até domingo (22), na Ilha de Bom Jesus dos Passos, em Salvador, segue com atletas representantes de seis estados brasileiros. Especialmente neste sábado (21), uma regata da classe start colocou na raia crianças e jovens, entre 8 e 18 anos, iniciantes no esporte.

"Essa garotada é a renovação do nosso esporte. As famílias e amigos devem estimular seus filhos na prática esportiva, afastando-os das drogas", reforçou Jan Jorge, atleta baiano que fez papel de narrador das provas.

A declaração comunga com as ações governamentais, segundo o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Álvaro Gomes, que esteve em Bom Jesus dos Passos para assistir o dia de regatas. Ele afirmou a determinação do governador Rui Costa de investir e incentivar o esporte no estado, usando-o como instrumento transformador de realidade social.

"O governo incentivou esse evento na Bahia e a cada ano pretendemos ampliar acontecimentos como esse, que reúne atletas de todo o país, inclusive de nível internacional". Gomes conversou demoradamente com Ricardo Winick, o Bimba, representante brasileiro na Olimpíada do Rio 2016.

Bimba falou da experiência que ele desenvolve em Búzios, no Rio de Janeiro, onde mora. Jovens e adolescentes aprendem o windsurf em uma instituição social administrada por ele. "Muitos dos que começaram a velejar lá, hoje representam o país no exterior. De dois garotos, já atingimos 50", contou. "Um dia, ainda teremos a realidade de crianças frequentando aulas de esporte no contraturno das escolas. Praticando canoagem, surf, vela, futebol".

Gomes ressaltou o esporte como ferramenta de inclusão e desenvolvimento humano e saúde física e mental das pessoas. "Parabenizo os organizadores, os atletas e esse paraíso de beleza natural espetacular. O governo está dando todo apoio e vamos aproveitar esse potencial da Baía de Todos os Santos e ampliar a prática do esporte náutico".