Uma medalha de ouro, duas de prata, quatro de bronze e uma quebra de recorde na natação. Esse é o saldo da participação dos atletas da Bahia na etapa das modalidades individuais dos Jogos Escolares da Juventude, na faixa etária de 15 a 17 anos, encerrada no domingo (15), em Londrina e Maringá, cidades do estado do Paraná.

Natação foi a modalidade com maior número de vitórias e Cauã Vinícius Santos Oliveira, que já foi beneficiado pelo programa estadual Bolsa Esporte, o atleta que mais ganhou medalhas, um total de quatro – uma de ouro, conquistada na prova 50 metros livres; uma de prata, na prova dos 50 metros borboleta; e duas de bronze, asseguradas na prova dos 100 metros livres e na de revezamento 4 X 50 metros livres.

Além dele, subiram ao podium para a premiação os atletas Enzo Esteves, que tem o apoio da lei de incentivo estadual Faz Atleta, Samuel Huhtala e Windson Carlos Pinório. Aluno do Colégio Integral, em Salvador, Cauã também teve o mérito de ser o mais novo recordista dos Jogos Escolares (15 a 17 anos) da prova em que foi ouro, com a marca de 23s41. Ele superou o recorde até então vigente de 25s71, conquistado em 2009 por atleta do Distrito Federal.

Ainda na natação, Windson Carlos Pinório conquistou medalha de bronze na prova dos 1500 metros livres. Os sete meninos e sete meninas que representaram a natação da Bahia nesta etapa nacional também disputaram várias finais de diferentes provas da modalidade.

Bronze no atletismo

No terceiro e último dia de provas individuais dos Jogos Escolares, o atletismo juvenil da Bahia também vibrou em Maringá, sede das provas da modalidade, com a conquista da medalha de bronze assegurada por Railane Batista da Silva na prova de três mil metros rasos. Com 15 anos, ela é aluna da Escola Municipal de Produção, em Jaguarari, e da Escolinha de Esporte do Flamengo, projeto desenvolvido no município por Antônio Ferreira Bonfim Filho, mais conhecido como Ferreirinha.

Satisfeito com a conquista, o técnico e professor Ferreirinha afirmou “que ganhar medalha foi um sonho ousado concretizado em Fortaleza e que agora se repete em Maringá”. A referência à capital do Ceará diz respeito à conquista da também medalha de bronze pelo atleta Alessandro da Silva Souza, que garantiu o terceiro lugar na prova dos mil metros rasos durante a etapa dos Jogos Escolares da Juventude para a faixa etária de 12 a 14 anos, que aconteceu em Fortaleza de 3 a 12 de setembro último.

O judô também marcou presença na competição – Willian Santos de Jesus conquistou medalha de prata na categoria pesado, numa disputa em que foi superior ao judoca paulista Lucas Lima. Assim como a natação, judocas baianos também disputaram provas finais em algumas categorias.

Delegação baiana

Nos individuais de 15 a 17 anos, a Bahia esteve representada por 65 atletas, distribuídos nas modalidades atletismo (22), natação (14), judô (12), cinco luta olímpica (pela primeira vez com participação de baianos com 15 a 17 anos), tênis de mesa e vôlei de praia (4, cada um), xadrez (2), ciclismo e ginástica rítmica (um, cada). Eles viajaram ao Paraná com passagens aéreas e uniformes cedidos pelo Governo da Bahia, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

Além dos atletas, a Sudesb levou aos Jogos Escolares 12 técnicos das nove modalidades esportivas disputadas, o fisioterapeuta Jandiro Almeida e mais seis técnicos da Sudesb. A delegação baiana para a etapa dos jogos individuais teve como chefe Álvaro de Oliveira, assessor da superintendência.

Coletivos

A partir desta segunda-feira (16), começam a chegar a Londrina atletas de 15 a 17 anos que irão disputar as modalidades coletivas, previstas para até o próximo dia 21. Nesta etapa, 70 atletas representam a Bahia nas modalidades basquetebol (masculino e feminino), futsal (M/F), handebol (M/F) e voleibol (M). Todos viajam para a etapa nacional com apoio também da Sudesb.

Os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. A competição, de abrangência nacional – nesta edição de 2015 apenas o estado de Roraima não esteve representado – reúne milhares de alunos/atletas de instituições de ensino públicas e privadas de todo o País. São organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Organizações Globo, os Jogos Escolares da Juventude.

Fonte: Ascom/Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb)