Pesquisa de Emprego e Desemprego realizada pela Superintendência de Estudos Sociais e Econômicos (SEI) mostra que em outubro a taxa de desemprego total da Região Metropolitana de Salvador (RMS) ficou estável em 19,4% da População Economicamente Ativa (PEA). A análise foi feita em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados – Seade e Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre),

A taxa de participação – indicador que estabelece a proporção de pessoas com 10 anos ou mais presentes no mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas – aumentou de 56,1% para 56,6%, no período em análise. No mês de outubro, o contingente de ocupados cresceu 1,0%, ao passar de 1.472 mil para 1.487 mil pessoas.

O contingente de trabalhadores assalariados aumentou (9 mil ou 0,9%), como decorrência exclusiva do acréscimo no setor público (9 mil ou 6,8%), pois no setor privado não houve variação entre os empregados com carteira assinada e sem carteira assinada. Registrou-se acréscimo no contingente de empregados domésticos (7 mil ou 6,0%) e na categoria outras posições ocupacionais, que incluem empregadores, trabalhadores familiares e donos de negócio familiar, entre outros (3 mil ou 4,2%), enquanto reduziu o número de trabalhadores autônomos (4 mil ou 1,4%).

Segundo ainda a pesquisa, a taxa de desemprego aberto diminuiu de 14,2%, em setembro, para os atuais 13,8%, e a de desemprego oculto aumentou de 5,2% para 5,5%. O contingente de desempregados foi estimado em 358 mil pessoas, em outubro, quatro mil a mais que no mês anterior. O pequeno crescimento foi resultado do aumento do contingente de pessoas no mercado de trabalho (19 mil), em número superior ao da criação de ocupações (15 mil). Mais detalhes sobre a pesquisa estão disponíveis no site da SEI.

Fonte: Ascom/Superintendência de Estudos Sociais e Econômicos (SEI)