Utilizado no desenvolvimento de habilidades cognitivas, o Jogo de Xadrez vem se tornando uma prática pedagógica em escolas da rede de ensino do Estado. No 4º Encontro Estudantil da Rede Estadual – que acontece entre os dias 2 e 4 de dezembro, na Arena Fonte Nova, em Salvador -, 300 estudantes participam do Festival de Xadrez, no dia 3 de dezembro, das 8h30 às 17h, no Nível 6 da Arena Fonte Nova.

O jogo de xadrez estimula a atenção, concentração, raciocínio lógico, memória, organização de ideias, imaginação, antecipação, espírito de decisão, autocontrole, disciplina e perseverança. O estudante Isaías Pitanga, do Colégio Estadual Professora Natália Vinhaes, que participou do festival em 2014, sentiu os benefícios da modalidade esportiva. Ele afirma que “o xadrez é muito bom, a gente aprende a deduzir e a induzir uma pessoa a fazer o movimento no jogo. E isso serve para outras coisas também. Parece que ajuda a chegar [a] uma resposta mais rápida”.

A professora de Matemática, Rita Freitas, do Colégio Estadual Professor Nogueira Passos, no bairro da Pituba, em Salvador, que desenvolve o projeto ‘Descomplicando o Xadrez’, cita os benefícios da prática do jogo. De acordo com ela, a promoção da atividade lúdica incentiva o desenvolvimento lógico-matemático e a organização do pensamento, “melhorando a capacidade de cálculo, concentração, responsabilidade e tomada de decisão”.

Jerp

O Festival de Xadrez integra os Jogos Estudantis da Rede Pública (Jerp). No 4º Encontro Estudantil da Rede Estadual, 1.250 estudantes participam das etapas finais das competições nas modalidades basquete, futsal, handebol, vôlei, xadrez e judô. Os jogos têm como objetivo fortalecer a cultura corporal e as práticas esportivas no currículo da educação básica, tendo como princípios a diversidade, ética, integração, socialização, inclusão, participação, cooperação, regionalismo e emancipação.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado