Vinte alunos compõem a Orquestra Filarmônica criada pelo Colégio Estadual Deputado Manoel Novaes, localizado no bairro do Canela, em Salvador. Eles desenvolvem suas habilidades musicais tocando saxofone, trombone, flauta, violino, clarinete e trompete, instrumentos que estudam no curso técnico em Música oferecido pela unidade e considerado referência na área, no estado.

Segundo o regente e professor de saxofone do colégio, José Carlos Sales, a orquestra iniciou com o formato de Big Band americana, nos anos 90, e, com o passar do tempo, foram ocorrendo modificações, ganhando uma roupagem de banda sinfônica. No mês de outubro, a banda se tornou Orquestra Filarmônica, passando a ter uma identidade popular, ao serem adotadas músicas populares brasileiras e americanas.

O estudante Jefferson Argôlo, 23 anos, 3° ano do curso técnico, é um dos integrantes e afirma que gosta de música desde a infância. Ele aproveita a oportunidade de ter uma formação técnica para seguir a carreira musical. “Por mais que você seja um bom instrumentista, é necessário ter o registro profissional. Foi aqui no curso que aprendi a ler partituras melódicas e harmônicas, a tocar meu instrumento lindo, que é o sax, e estou me aperfeiçoando ainda mais na música, por meio da orquestra”.

Cláudio Góes dos Santos, 35, também integra a orquestra e explica como surgiu o interesse pela música. “Tudo começou quando conheci as canções de Pavarotti e me encantei pela área musical. Eu era vendedor de latinha, juntei dinheiro, comprei um trombone velhinho e comecei a praticar em casa. Agora, estou aqui, nesta orquestra maravilhosa”. Atualmente, ele concilia os estudos com a profissão de músico.

A participação na Orquestra Filarmônica se dá por meio de oficinas, que acontecem às terças e quintas-feiras, às 13h, no colégio. O interessado não precisa ser estudante de música, basta ter habilidades com instrumentos musicais.

No repertório estão músicas de sucesso como ‘Primavera’, de Tim Maia, ‘Confidências’, de Petrúcio Amorim, ‘A Pantera Cor de Rosa’, de Henry Mancini, e ‘Pick up of the Pieces’, de Average White Band. “Além de ler partituras e dominar os instrumentos, os estudantes aprendem a criar melodias dentro de todo o aparato técnico que envolve escalas e estilos musicais”, diz o regente.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado