A capital baiana será palco das sessões da 10ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Mundo desta quarta até a próxima segunda-feira (25 a 30). A cerimônia de abertura acontece no dia 25, às 19h, na Sala Walter da Silveira, localizada na Biblioteca Pública dos Barris, em Salvador, com a presença do titular da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Geraldo Reis.

Entre os filmes que vão ser exibidos estão ‘Betinho, a Esperança Equilibrista’ sobre o sociólogo Hebert de Souza; ‘500, Os bebês roubados pela ditadura argentina’, que retrata a luta das avós da Praça de Maio; o recente ‘Numa Escola de Havana’; e ‘Silêncio das Inocentes’ abordando a violência contra a mulher.

Iniciada no dia 13 de novembro, a mostra segue até 20 de dezembro passando por todas as 26 capitais dos estados brasileiros além de Brasília. De acordo com informações da SJDHDS, a programação faz retrospectiva das nove edições anteriores e exibe filmes premiados em cada edição.

Criança e adolescente

A iniciativa é do governo federal, através do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e da Secretaria Especial de Direitos Humanos, com produção do Instituto Cultura Em Movimento (Icem). Desta vez, a Mostra Temática focaliza a Criança e o Adolescente. Já a Mostra Panorama reúne 24 filmes produzidos a partir de 2011 no Brasil, França, Estados Unidos e Singapura, selecionados por meio de chamada pública.

Em 2015 a programação celebra o fortalecimento e a disseminação da cultura e da educação em Direitos Humanos. Também comemora o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 10 de dezembro de 1948.

Temas atuais

O propósito é apresentar filmes que discutem temas atuais de Direitos Humanos – direitos das pessoas com deficiência; população LGBT/enfrentamento da homofobia; memória e verdade; crianças, adolescentes e juventude; pessoas idosas; população negra; população em situação de rua; mulheres; Direitos Humanos e segurança pública; proteção aos defensores de Direitos Humanos; direito à participação política; combate à tortura; situação prisional; democracia e Direitos Humanos; saúde mental; cultura e educação em Direitos Humanos. A programação completa está disponível no site da SJDHDS.

Fonte: Ascom Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS)