O Arquivo Público do Estado da Bahia, localizado na Baixa de Quintas, em Salvador, sedia o VII Encontro Baiano de Arquivos Municipais (EBAM), evento destinado a gestores e profissionais da área, nestas terça (10) e quarta-feira (11). O encontro tem como objetivo estabelecer diálogo com os gestores públicos de municípios e servidores que atuam nos arquivos públicos municipais do estado. Conferências, mesas redondas, oficinas de gestão e conservação preventiva documental integram a programação. 
Para a diretora do Arquivo Público do Estado, Maria Teresa Matos, o encontro visa à mobilização, integração e cooperação intergovernamental em prol de políticas públicas voltadas para o setor de arquivo. “A programação se concentra na discussão e na reflexão sobre políticas municipais de arquivos que assegurem o cumprimento da Constituição Federal de 1988 e da Lei de Acesso (nº 12.527, de 18/11/2011), além de proporcionar a troca de experiências, estimulando o aperfeiçoamento das práticas arquivísticas com vistas a assegurar a preservação e a difusão do patrimônio documental do estado da Bahia”, frisou. 
Arquivo Público 
Com 125 anos, o Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB), unidade da Fundação Pedro Calmon (FPC), vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), é a segunda mais importante instituição arquivística pública do país. No extenso e rico patrimônio do Arquivo Público estão custodiados documentos produzidos e acumulados no período colonial, monárquico e republicano brasileiro, que são diariamente consultados por pesquisadores de todo Brasil e de outros países. 
O acervo é organizado e estruturado desde 1890, quando o então governador Manoel Victorino Pereira, por meio de Ato, criou o Arquivo Público. Mais informações sobre o VII Encontro Baiano de Arquivos Municipais (EBAM) estão disponíveis no site da Fundação Pedro Calmon (FPC).
Fonte: Ascom/Fundação Pedro Calmon (FPC)