Criada em 1974 com a finalidade de ser um guia dos principais eventos de diferentes linguagens, a Agenda Cultural Bahia está disponível também para ser consultada em tablets e smartphones. O aplicativo reúne todas as possibilidades da extinta versão impressa e amplia a interatividade com os produtores artísticos. O lançamento ocorreu, na tarde desta quinta-feira (5), no Palácio Rio Branco, em Salvador.

A agenda é uma iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) por meio da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb). Além de intelectuais, cantores, escritores, bailarinos e atores, o evento reuniu autoridades como o titular da Secult, Jorge Portugal, que destacou o fato de o lançamento ser realizado na mesma data em que se comemora o Dia Nacional da Cultura.

“Você como produtor, como artista, pode mandar o seu pleito para a Funceb, [que será] divulgado imediatamente, passando apenas por uma curadoria rápida, sem burocracia. Todo mundo vai saber o que você está fazendo e onde está fazendo. Isso é democratização. Quando o suporte [era o] papel, tinha que esperar todo o tempo da gráfica. Agora vai ser um movimento muito mais rápido”, afirmou o secretário.

Redes sociais

Apenas a versão impressa deixa de existir. As versões eletrônicas nas redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram, além do site da Agenda continuam à disposição dos internautas. De acordo com a diretora geral da Funceb, Fernanda Tourinho, o aplicativo já está disponível para download e, nos próximos dias, também para os aparelhos da Apple.

“Baixa como qualquer aplicativo pelo Androide, através do Google Play. Você digita Agenda Cultural Bahia e faz o download. É super leve. Rapidamente você baixa”, explicou Fernanda. Ela disse ainda que a versão mobile permite ao usuário compartilhar o conteúdo nas redes sociais, além de marcar por meio de lembretes todos os eventos que lhe interessam.

Evolução

Quem compareceu ao Palácio Rio Branco pôde conferir de perto a evolução da agenda nos 41 anos de existência. Os atores e produtores Duda Woyda e Rafael Medrado, do Ateliê Voador Companhia de Teatro, prestigiaram o lançamento e aprovaram o aplicativo, que foi desenvolvido em parceria com a Secretaria de Comunicação do Estado (Secom).

“Tenho acompanhado esta modificação [evolução] desde que me mudei para a Bahia há sete anos. Acho necessário, imprescindível [o aplicativo da Agenda Cultural Bahia] nesse mundo tecnológico, contemporâneo. A galera está de parabéns”, elogiou Woyda.

Já Medrado disse que a iniciativa corresponde “ao movimento do mundo, da internet, da multiplataforma, da necessidade de criarmos um dispositivo que seja primeiro móvel porque aproveita a própria internet".

Além do Balé do Teatro Castro Alves (BTCA), a cantora Márcia Short, acompanhada dos alunos do Centro de Formação em Arte da Funceb, sob a regência do maestro Letieres Leite, se apresentaram no evento.

Repórter: Jhonatã Gabriel

Abaixo está o QR Code da Agenda Cultural
qr code agenda cultural